Revistas do mês
Nova Escola
Gestão Escolar
publicidade

Governo Federal investe mais em Educação e amplia a escolaridade obrigatória

Beatriz Santomauro. Com reportagem de Bianca Bibiano

Ilustração: Mario Kanno. Clique para ampliar

Fonte: MEC e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)
* Cálculo com base no valor de 2.166 reais estabelecido pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) como gasto anual médio por aluno ** Previsão *** Ainda sem previsão


Em novembro, a aprovação da Emenda Constitucional nº 59 determinou o aumento do orçamento do governo federal para o Ministério da Educação (MEC). Com o fim da Desvinculação das Receitas da União (DRU), a verba será ampliada gradualmente até 2011. A nova regra determina também a universalização da pré-escola e do Ensino Médio, tornando obrigatória a matrícula para crianças e jovensentre 4 e 17 anos. O prazo para as redes se adaptarem é 2016. "A intenção é que a nova verba seja aplicada nos programas de construção das escolas de Educação Infantil e de Ensino Médio profissionalizante, nos de formação inicial e continuada de professores", diz Maria do Pilar Lacerda Almeida e Silva, Secretária de Educação Básica do MEC. Entenda o impacto das mudanças nos gráficos acima. 


Formação
Início da carreira docente é sempre marcante

Os primeiros anos de carreira são lembrados com satisfação por 71% dos professores entrevistados para a pesquisa A Formação Inicial e a Iniciação Profissional do Professor e as Implicações sobre a Qualidade do Ensino, divulgada pela Fundação SM e a Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI) em outubro de 2009. Apesar disso, o estudo mostra também que 40% dos iniciantes consideram difícil ensinar e 39% pensaram em abandonar a docência nesses anos. Confira outros resultados aqui.


Calvin

Calvin

Toda semana, uma nova tirinha sobre Educação com Calvin e seus amigos


Pesquisa
A escola na vida de idosos

Pesquisa da fisioterapeuta Erica Tardelli das Neves, da Universidade de São Paulo (USP), identificou que o tempo de estudo interfere na coordenação motora de idosos. Com base na observação da habilidade de adultos, com a idade média de 68 anos, para reproduzir movimentos notou-se que aqueles com pelo menos oito anos de escolaridade na infância têm melhor memória e aprendem com mais facilidade. Os resultados também identificaram que esse grupo é beneficiado nos momentos em que é preciso criar regras e seguir ordens estabelecidas. "O processo cognitivo responsável por construir o pensamento e transformá-lo em movimento é complexo. Por isso, pessoas com menos tempo de estudo ficam em defasagem nesse aspecto mesmo se mantêm atividades constantes", explica Erica.


10,3 milhões de professores precisam ser contratados no mundo até 2015 para suprir a demanda de matrículas no Ensino Fundamental. 

Fonte Instituto de Estatística da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).


Ontem e hoje
Fora da escola

Foto: Cindy Kart/Time Live Pictures/Getty Images
Foto: Cindy Kart/Time Live Pictures/Getty Images

Em 1989, quando foi aprovada a Convenção sobre os Direitos da Infância, imagens como a desta garota de El Salvador chocavam o mundo. Desde então, 70 países adaptaram suas leis, mas ainda hoje 16% das crianças não frequentam o Ensino Fundamental. Para retomar o tema, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) acaba de lançar um relatório. Leia aqui.

 

 


"Não importa a perfeição da gramática e da pronúncia, mas como os interlocutores usam o inglês para persuadir e convencer. Os professores precisam levar isso em conta."

David Graddol, autor do livro English Next, sobre o aprendizado e o uso da Língua Estrangeira


Gente
Literatura no sertão

Foto: divulgação
SERTÂNIA LITERÁRIA Com cordéis e poesias, Josessandro conquistou os jovens da cidade. 
Foto: divulgação

Josessandro Batista de Andrade sempre foi fã dos poetas e cordelistas de sua cidade, Sertânia, a 322 quilômetros de Recife. Para reunir esses artistas, desde 2007 ele organiza o Festival Literário do Sertão (Flis), na EE Olavo Bilac, onde leciona Língua Portuguesa e Literatura. "As palestras, os saraus e as poesias do Festival fizeram com que meus alunos frequentassem mais a biblioteca, conversassem sobre livros e publicassem um jornal com suas produções, o Nascer do Poeta", diz Josessandro, que inscreveu o Flis no Prêmio Viva Leitura. Ele concorreu com 904 candidatos e ganhou. A vitória o incentivou a caprichar no evento em 2009, que teve um público recorde: 3 mil pessoas.

 

 


Prêmio
Professora bicampeã

Andréia Silva Brito, a rondoniana eleita Professora do Ano de 2008 no Prêmio Victor Civita - Educador Nota 10, sobe de novo ao palco. Em novembro, foi vencedora do Prêmio Professores do Brasil, promovido pelo Ministério da Educação (MEC).

Compartilhe

Gostou desta reportagem? Assine NOVA ESCOLA e receba muito mais em sua casa todos os meses!

Comentários

 

Publicado em NOVA ESCOLAEdição 228, Dezembro 2009,
 Garanta já a sua revista! Assinaturas, edições impressas e digitais

Assine suas revistas impressas ou digitais!

Compre suas revistas digitais e e-books!

Nova Escolar
  Patrocínio     Edições SM

Fundação Victor Civita © 2013 - Todos os direitos reservados.