Assine Nova Escola
Revistas do mês
Nova Escola
Gestão Escolar
publicidade

Sequência Didática

Estatística: medidas de tendência central de pesquisa

Objetivos
- Desenvolver os procedimentos estatísticos da pesquisa científica: formular hipóteses, coletar, tratar e analisar dados, elaborar e comunicar os resultados.
- Analisar a adequação das medidas de tendência central de pesquisa (média, mediana e moda) à natureza dos dados e relacioná-las à interpretação de um diagrama de pontos.

Conteúdo
- Estatística: medidas de tendência central de pesquisa (média, mediana e moda).

Anos
7º e 8º.

Tempo estimado
Seis aulas.

Material necessário
Calculadoras, papel quadriculado, cartolina e canetas azuis, vermelhas e pretas.

Flexibilização
Alunos com deficiência intelectual devem perceber que a Matemática pode ser utilizada como um recurso que o ajuda a compreender fenômenos cotidianos. A estatística e a probabilidade têm uma contribuição nesse sentido, facilitando a análise e compreensão da realidade. O apoio da calculadora e do laboratório de informática são fundamentais.

Nesta sequência, o objetivo é que o aluno com deficiência mental consiga levantar dados relacionados ao grupo em que ele estuda, possa construir tabelas e gráficos e seja capaz de interpretá-los, usando a porcentagem.

Para a realização da primeira etapa, proponha ao aluno que levante dados a respeito das notas de seus colegas no primeiro trimestre. Em seguida, peça para que construa tabelas classificando as notas em ordem crescente. A partir desta tabela, você pode começar a trabalhar os conceitos de média, moda e mediana.

Com a tabela em mãos, peça ao aluno para que some todas as notas e divida pelo número de alunos da turma. Assim ele vai aprender o conceito de média. Ele pode apoiar-se na calculadora para realizar as operações.

Na sequência, o aluno com deficiêncioa intelectual deve ser desafiado a encontrar na sequência de notas, o termo central. Se não houver um termo central, deve-se somar os dois termos centrais da sequência e dividir por dois. Veja o exemplo:

3 + 3 + 3 + 4 + 4 + 4,5 + 5 + 5 + 5,5 + 6,5 + 7 + 7 + 8 + 8,5 + 9 + 9 + 10 + 10 (Neste caso, a mediana é 6,5)

A próxima etapa é fazer com que o seu aluno entenda o que é a moda. Ensine a ele que é o número que aparece com mais frequência na sequência. No caso do exemplo acima, o 3.

Ao final, estabeleça atividades de contraturno, que devem ser realizadas no laboratório de informática. Com a ajuda do professor da sala de recursos, peça ao aluno para que recorte gráficos publicados em jornais. O conceito de porcentagem deve ser introduzido aqui. O aluno com deficiência intelectual pode elaborar alguns gráficos no computador, comparando-os aos recortes. Repetir as etapas anteriores na sala de recursos reforça o aprendizado.


Desenvolvimento
1ª etapa
Proponha que a turma pense em comparações entre as medidas do corpo humano: as meninas são mais baixas e usam calçados menores do que os meninos? Isso ocorre em outras turmas da escola? Essas características são permanentes, independentemente da faixa etária? Como fazer para calcular a média de altura da turma? Existem outras informações relevantes e válidas sobre ela? Peça que os alunos registrem individualmente as conclusões da discussão e depois apresentem os conceitos de mediana e moda.

2ª etapa
Monte um cartaz com uma tabela de três colunas (escreva no alto de cada uma: gênero, altura e número do sapato) e linhas para registrar o nome dos estudantes em cada uma delas. Peça que cada um preencha com seus dados.

3ª etapa
Organize a turma em grupos e solicite que cada um elabore um diagrama de pontos no papel quadriculado indicando quantos alunos medem determinadas alturas (veja um exemplo abaixo). Divida as tarefas: parte dos jovens reúne os dados de toda a turma (em preto), outros organizam as informações das meninas (em vermelho), e os demais, dos garotos (em azul). O mesmo diagrama deverá ser feito com os números dos calçados.

diagrama

4ª etapa
É hora de comparar as informações das três situações representadas em cada diagrama. Questione os estudantes: em qual diagrama é melhor considerar a média e em qual é preferível usar a moda?

5ª etapa
Reorganize os grupos e peça que usem a calculadora para encontrar as medidas de tendência central de pesquisa da altura e do número de calçado das meninas e dos meninos. Eles devem fazer o mesmo com as informações sobre a turma. Antes de calcularem as médias, pergunte como isso pode ser feito sem somar os dados novamente a fim de que concluam que as médias já obtidas dispensam a soma de todos os dados outra vez.

Avaliação
Solicite que façam um relatório refutando ou confirmando os registros feitos na 2ª etapa. Analise se eles usam os conceitos de média, mediana e moda para embasar os registros.

Consultoria: Cláudia Borim da Silva, Irene Cazorla e Verônica Yumi Kataoka
Pesquisadoras da Avale.

Flexibilização Glaucimara da Silva Baraldi
Coordenadora Pedagógica da Nova Escola Judaica, Unidade Higienópolis, em São Paulo.

Valéria Garcia Dias de Araújo
Professora da Nova Escola Judaica, em São Paulo e pós-graduada em Educação Matemática pela PUC-SP.

Compartilhe

Gostou desta reportagem? Assine NOVA ESCOLA e receba muito mais em sua casa todos os meses!

Comentários
 Garanta já a sua revista! Assinaturas, edições impressas e digitais

Assine suas revistas impressas ou digitais!

Compre suas revistas impressas!

Compre suas revistas digitais e e-books!

Nova Escolar
  Patrocínio     Edições SM

Fundação Victor Civita © 2013 - Todos os direitos reservados.