Revista do mês
Nova Escola
Assine Nova Escola
publicidade

Prova Brasil de Língua Portuguesa - 9º ano: relação entre textos

Esta prova exige repertório para ler e entender textos dos mais simples aos mais complexos, dependendo do vocabulário, da organização e das pistas linguísticas, entre outros aspectos. A análise das questões e as sugestões didáticas a seguir são de Claudio Bazzoni, assessor de Língua Portuguesa da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo e selecionador do Prêmio Victor Civita - Educador Nota 10

Saiba mais sobre a Prova Brasil 2011

Reconhecer diferentes formas de tratar uma informação
(Descritor 20)

Texto I

Cinquenta camundongos, alguns dos quais clones de clones, derrubaram os obstáculos técnicos à clonagem. Eles foram produzidos por dois cientistas da Universidade do Havaí num estudo considerado revolucionário pela revista britânica "Nature", uma das mais importantes do mundo. (...)
A notícia de que cientistas da Universidade do Havaí desenvolveram uma técnica eficiente de clonagem fez muitos pesquisadores temerem o uso do método para clonar seres humanos. 
O Globo. Caderno Ciências e Vida. 23 jul. 1998, p. 36.

Texto II

Cientistas dos EUA anunciaram a clonagem de 50 ratos a partir de células de animais adultos, inclusive de alguns já clonados. Seriam os primeiros clones de clones, segundo estudos publicados na edição de hoje da revista "Nature".
A técnica empregada na pesquisa teria um aproveitamento de embriões — da fertilização ao nascimento — três vezes maior que a técnica utilizada por pesquisadores britânicos para gerar a ovelha Dolly. 
Folha de S.Paulo. 1º caderno - Mundo. 03 jul. 1998, p. 16.


Os dois textos tratam de clonagem. Qual aspecto dessa questão é tratado apenas no texto I?
(A) A divulgação da clonagem de 50 ratos.
(B) A referência à eficácia da nova técnica de clonagem.
(C) O temor de que seres humanos sejam clonados.
(D) A informação acerca dos pesquisadores envolvidos no experimento.

Análise
Nesta questão, comparando as informações veiculadas pelos dois artigos de opinião, o aluno tem de perceber que o temor de que os seres humanos sejam clonados aparece apenas no texto I. A dificuldade diante de um texto varia
de acordo com o repertório trabalhado pelo professor.

Orientações
Para ajudar a classe em tarefas como essa, selecione textos de diferentes gêneros e que abordem um mesmo assunto. Para o tema "liberdade", por exemplo, proponha ler o verbete numa enciclopédia e um poema. Outra opção é trabalhar com textos do mesmo gênero produzidos em diferentes épocas.

Reconhecer opiniões distintas referentes ao mesmo fato (Descritor 21)

Texto I
A criação segundo os índios Macuxis


No início era assim: água e céu.
Um dia, um Menino caiu na água. O sol quente soltou a pele do Menino. A pele escorregou e formou a terra. Então, a água dividiu o lugar com a terra.
E o Menino recebeu uma nova pele cor de fogo.
No dia seguinte, o Menino subiu numa árvore. Provou de todos os frutos. E jogou todas as sementes ao vento. Muitas sementes caíram no chão. E viraram bichos. Muitas sementes caíram na água. E viraram peixes. Muitas sementes continuaram boiando no vento. E viraram pássaros.
No outro dia, o Menino foi nadar. Mergulhou fundo. E encontrou um peixe ferido. O peixe explodiu. E da explosão surgiu uma Menina.
O Menino deu a mão para a Menina. E foram andando. E o Menino e a Menina foram conhecer os quatro cantos da Terra.

Texto II
A criação segundo os negros Nagôs


Olorum. Só existia Olorum. No início, só existia Olorum.
Tudo o mais surgiu depois.
Olorum é o Senhor de todos os seres.
Certa vez, conversando com Oxalá, Olorum pediu:
- Vá preparar o mundo!
E ele foi. Mas Oxalá vivia sozinho e resolveu casar com Odudua. Deste casamento, nasceram Aganju, a Terra Firme, e Iemanjá, Dona das Águas. De Iemanjá, muito tempo depois, nasceram os Orixás.
Os Orixás são os protetores do mundo.
BORGES, G. et al. Criação. Belo Horizonte: Terra, 1999.

Comparando-se essas duas versões da criação do mundo, constata-se que
(A) a diferença entre elas consiste na relação entre o criador e a criação.
(B) a origem do princípio religioso da criação do mundo é a mesma nas duas versões.
(C) as divindades, em cada uma delas, têm diferentes graus de importância.
(D) as diferenças são apenas de nomes em decorrência da diversidade das línguas originárias.

Análise
Para chegar à resposta correta, o leitor tem de analisar criticamente os textos e perceber que na versão dos índios macuxis, tudo nasce de elementos da natureza. Já para os negros nagôs isso ocorre pela vontade de Olorum. Dessa forma, ele constata a diferença que cada versão apresenta sobre a relação entre o criador e a criação.

Orientações
Aposte nos textos de opinião que abordem temas para os quais não há uma resposta única. Você pode selecionar alguns trechos e pedir que o grupo destaque as questões controversas. Outra opção é escolher artigos publicados em jornais que apresentam posicionamentos distintos em relação a um tema comum. As tarefas serão, entre outras, verificar as contradições e os argumentos mais convincentes.

Gostou desta reportagem? Assine NOVA ESCOLA
e receba muito mais em sua casa todos os meses!

Comentários

 

Publicado em Edição Especial Prova Brasil, Agosto 2009.
Assine já a sua revista!
Nova Escolar
  Patrocínio     Edições SM

Fundação Victor Civita © 2013 - Todos os direitos reservados.