Assine Nova Escola
Revistas do mês
Nova Escola
Gestão Escolar
publicidade

Língua Portuguesa

Edição 131 | 04/2000

Meu Amigo Dinossauro

Ilustração: Alarcão

Um pequeno dinossauro
Apareceu no jardim
Educado, inteligente,
O seu nome era Joaquim.

Nunca consegui saber
De onde foi que ele saiu
Quando a gente perguntou
Disfarçou e até sorriu...

Ficou muito nosso amigo
Fez tudo que é brincadeira.
Levou o Miguel pra escola
Levou a mamãe pra feira.

As pessoas espiavam
Estranhavam um pouquinho
Onde será que arranjaram
Este dinossaurosinho?

Nessa tarde o papai trouxe
Um amigo bem distinto
Que se espantou e exclamou:
— Mas este bicho está extinto!

Há muitos milhões de anos
Ele já virou petróleo!
Ou já virou gasolina,
Ou algum tipo de óleo.

Meu dinossauro sorriu
— Estou vivo, "podes crer"!
Eu não virei querosene
Como o senhor pode ver!

Antigamente diziam
Que o petróleo era formado
Por montes de dinossauros
Um sobre o outro empilhados.

Mas isso não é verdade!
Foram plantas e outros bichos
Que ficaram bem fechados
Entre buracos e nichos.

Sofreram muita pressão
Por muitos milhões de anos
Sofreram muito calor
No fundo dos oceanos.

— Mas então por que o petróleo
Até parece cigano?
Ora aparece na Terra,
Ora debaixo do oceano!

É porque o planeta Terra
Esteve sempre a mudar
Depois de milhões de anos
Tudo mudou de lugar.

Todos ficaram espantados
De tanta sabedoria
E perguntavam: — Que mais
Sabe Vossa Senhoria?

— Sei ainda muitas coisas
Disse o amigo Joaquim
Para que serve o petróleo
E outras coisas assim.

Petróleo move automóvel,
Navio, trem, avião,
Ônibus e motocicleta,
Helicóptero e caminhão.

Com petróleo se faz pano,
Brinquedo, bolsas e mala,
Pele pra fazer salsicha,
Copos, pratos, nem se fala.

Se faz tinta, faz garrafa,
Material de construção,
Se fazem peças de automóvel
E se faz tubulação.

— Tenho mais uma coisinha
Pra dizer. — Pois então diga!
E o dinossauro puxou
O fecho em sua barriga.

E saíram lá de dentro
O Pedro mais o Raimundo
— Nós não somos dinossauro,
Enganamos todo mundo! 

Conto de Ruth Rocha
Ilustrado por Alarcão

 

Dinossauro sabido dá aula sobre matéria-prima

O dinossauro amigo da Ruth Rocha nem é de verdade, mas serviu para contar às crianças tudo sobre a formação do petróleo e seus inúmeros usos. "Com um tema tão rico, é fácil trabalhar conceitos de qualquer disciplina", afirmam Paulo Basílio Leite e Inês Marques, respectivamente professores de Ciências e Português do Colégio Aluizio Azevedo, do Recife. Em conjunto, eles elaboraram as atividades a seguir.

Prosa ou verso?

● Faça cópias ampliadas do texto, de forma que você tenha um para cada quatro alunos. Cole-o em cartolina. Recorte os versos das quadrinhas e distribua um conjunto de recortes para cada equipe. As crianças devem usar o material para montar frases, parágrafos e depois uma ou mais histórias ilustradas com começo, meio e fim.

● Distribua, então, as cópias de Meu amigo dinossauro. Peça que os alunos comparem o trabalho deles com o de Ruth. Alguma criança usou rimas em suas histórias? É mais fácil ou mais difícil contar uma história rimada? Alguém conhece outra narrativa em versos? Aqui, dependendo do interesse das turma, introduza trechos de clássicos como Os Lusíadas ou A Odisséia. Quem mora no Nordeste pode lançar mão dos saborosos romances de cordel.

Nós e o petróleo

● Diga aos alunos para listar todos os objetos que usarem durante um dia inteiro. Ajude-os a identificar quantos desses objetos tiveram sua origem no petróleo. Isso os fará perceber que o "ouro negro" não é um distante assunto de adultos, mas faz parte da vida de todos nós. Alerte a meninada para o fato de que o petróleo não traz só benefícios. Seu uso e seus subprodutos geram poluentes ambientais perigosos.

● Entre em contato com alguma indústria ligada à refinação de petróleo ou à distribuição de gasolina. Agende uma entrevista com técnicos de uma dessas empresas. Junto com os estudantes, prepare perguntas sobre o fato de o petróleo ser um recurso natural não-renovável. O que ocorrerá quando as reservas estiverem esgotadas? Converse com a turma sobre as informações obtidas. Quais seriam as alternativas para evitar ou remediar o colapso energético de nossa civilização? Discuta os prós e os contras de cada sugestão feita pelos estudantes — álcool combustível, energia solar, eólica e outras —, tanto em relação à sua eficiência energética como aos possíveis danos ao meio ambiente.

Quer saber mais?

Colégio Aluizio Azevedo, Rua edson Álvares, 205, Recife, PE, CEP 52061-450, tel.: (81) 441-2140 

 Garanta já a sua revista! Assinaturas, edições impressas e digitais

Assine suas revistas impressas ou digitais!

Compre suas revistas impressas!

Compre suas revistas digitais e e-books!

Nova Escolar
  Patrocínio     Edições SM

Fundação Victor Civita © 2013 - Todos os direitos reservados.