Revista do mês
Nova Escola
Assine Nova Escola
publicidade

Novo acordo ortográfico: acento diferencial

Novo acordo ortográfico da Língua Portuguesa

O acento diferencial é utilizado para permitir a identificação mais fácil de palavras homófonas, ou seja, que têm a mesma pronúncia. Atualmente, usamos o acento diferencial - agudo ou circunflexo - em vocábulos como pára (forma verbal), a fim de não confundir com para (a preposição), entre vários outros exemplos.

• Com a entrada em vigor do acordo, o acento diferencial não será mais usado nesse caso e também nos que estão a seguir:

péla (do verbo pelar) e pela (a união da preposição com o artigo);

pólo (o substantivo) e polo (a união antiga e popular de por e lo);

pélo (do verbo pelar) e pêlo (o substantivo);

pêra (o substantivo) e péra (o substantivo arcaico que significa pedra), em oposição a pera (a preposição arcaica que significa para).

NO ENTANTO,

duas palavras obrigatoriamente continuarão recebendo o acento diferencial:

• pôr (verbo) mantém o circunflexo para que não seja confundido com a preposição por;

• pôde (o verbo conjugado no passado) também mantém o circunflexo para que não haja confusão com pode (o mesmo verbo conjugado no presente).

Observação: já em fôrma/forma, o acento é facultativo.

Gostou desta reportagem? Assine NOVA ESCOLA
e receba muito mais em sua casa todos os meses!

Comentários

 

Publicado em , Janeiro 2008.
 Garanta já a sua revista! Assinaturas, edições impressas e digitais
Nova Escolar
  Patrocínio     Edições SM

Fundação Victor Civita © 2013 - Todos os direitos reservados.