Revistas do mês
Nova Escola
Gestão Escolar
publicidade

Língua Portuguesa

10/2007

Linguagem oral na Educação Infantil

Bate-papo para desenvolver a comunicação oral desde cedo

Cristiane Marangon

Página   _ _

 

=== PARTE 1 ====
A fala é o principal instrumento de comunicação das crianças com os professores e seus colegas. Porém, é recente a tendência de torná-la um conteúdo na Educação Infantil. Todos precisam saber se expressar e usar a linguagem em variadas situações comunicativas: conversas, entrevistas, seminários, ao telefone, entre tantas outras. Para desenvolver a comunicação oral desde cedo, é importante diversificar os assuntos tratados em sala de aula. O grupo pode discutir sobre uma reportagem, um fato recente ou até sobre um texto científico. Trazer outras pessoas para bater papo também ajuda. Uma advertência: quando planejar, avalie se a situação reproduz o que acontece na sociedade. Fazer um rodízio para que todos falem em uma roda de conversa, por exemplo, é uma coisa que não existe no mundo adulto.

 

Caderno de recordações

IDADE> A partir de 4 anos.
TEMPO> De 30 a 40 minutos.
ESPAÇO> Sala de atividades.
MATERIAL> Fotos ou objetos relacionados aos relatos e uma caixa para guardá-los, caderno ou gravador.
OBJETIVOS> Contar de forma cada vez mais organizada as próprias experiências e despertar o interesse em ouvir os colegas.

As crianças vão falar de suas experiências pessoais, como os passeios de férias, os encontros com familiares, as brincadeiras com animais de estimação e acontecimentos marcantes. Organize a turma sentada em roda e explique como será a atividade. Deixe à disposição dos pequenos materiais que ajudem a organizar as lembranças e tragam mais detalhes das experiências. Defina com a turma quantos dias da semana serão utilizados para o trabalho. Providencie um caderno ou um gravador para que as crianças possam rever seus relatos, fazer acréscimos ou reorganizá-los. 

Todos são autores

IDADE> A partir de 4 anos.
TEMPO> De 10 a 15 minutos.
ESPAÇO> Sala de atividades ou biblioteca.
MATERIAL> Livros, fantasias e fantoches.
OBJETIVOS> Desenvolver a criatividade; o respeito pela fala do outro; e o discurso narrativo.

Organize as crianças sentadas em roda e comece contando uma história que elas conheçam bem. Pode ser um conto ou uma fábula. Repentinamente, pare e peça a elas que continuem, sendo fiéis ao texto ou inventando. Deixe-as contar até um determinado trecho e retome lendo a história original. É possível também inverter a ordem pedindo que os pequenos contem ou criem o início. Deixe fantoches e fantasias à disposição para a atividade ficar mais interessante.

O primeiro seminário

IDADE> 5 anos.
TEMPO> Variável.
ESPAÇO> Sala de atividades.
MATERIAL> Livros, filmes, informativos, TV, filmadora, fita de vídeo, cartolina, canetas ou lápis, lápis de cor ou canetas hidrocor.
OBJETIVOS> Interação entre apresentadores e platéia; aprender procedimentos de pesquisa, como seleção de informações e síntese; elaborar roteiros; e organizar uma apresentação oral para informar o novo conhecimento para outras turmas.

Escolha um assunto de interesse da turma ou apresente vários para que a garotada eleja um. Separe materiais como livros, filmes e artigos de imprensa e reserve alguns dias para os alunos pesquisarem. Mostre o texto para aqueles que ainda não sabem ler convencionalmente, leia para eles ou peça aos que já são leitores que façam esse papel. Fotos e ilustrações também são de grande ajuda. Depois, prepare uma situação na qual os pequenos conversem com pessoas mais experientes. Os adultos não precisam ter uma relação direta com o assunto que está sendo estudado, pois o foco, nesse momento, é apenas desenvolver a comunicação. Reúna todos em uma roda e converse sobre a experiência vivida. Planeje com as crianças a apresentação oral do que foi estudado e elabore um cronograma de trabalho – que inclui a preparação de roteiros e ilustrações para apoiar essa comunicação verbal. Enquanto uns expõem, os demais pensam em perguntas para fazer. Organize momentos de avaliação com a sala toda. Essa estratégia é útil para identificar o que está faltando e novas pesquisas podem ser necessárias. Dê mais um tempo para isso e prepare novas rodadas de apresentação, dessa vez gravadas em vídeo. Reúna a classe e pergunte se alguém percebeu algum problema nas filmagens e o que se pode fazer para melhorar. Na hora do desfecho, pergunte à turma: “Onde será a apresentação?”, "Como será a disposição dos apresentadores para que todos possam vê-los e ouvi-los?”, “Onde ficarão os ouvintes?", “Haverá textos e ilustrações de apoio?” Por fim, elabore coletivamente os cartazes e convites para o evento e marque a data. Este projeto dura até quatro meses.

=== PARTE 2 ====

 

Continue lendo

Página   _ _
 Garanta já a sua revista! Assinaturas, edições impressas e digitais

Assine suas revistas impressas ou digitais!

Compre suas revistas digitais e e-books!

Nova Escolar
  Patrocínio     Edições SM

Fundação Victor Civita © 2013 - Todos os direitos reservados.