Revista do mês
Nova Escola
Assine Nova Escola
publicidade

Verbos no imperativo em receitas e manuais em inglês

Na língua inglesa, o uso de textos instrucionais é o melhor caminho para levar os estudantes a entender esse tipo de conjugação

Beatriz Santomauroe Bruna Nicolielo

|< < Página de
=== PARTE 1 ====
=== PARTE 2 ====

Textos de diferentes gêneros e cada vez mais complexos

Garantir o acesso a vários tipos de texto instrucional é fundamental para um bom trabalho com verbos no imperativo. Essa foi uma preocupação de Claudia Regina Bonotto, professora de inglês do Colégio Bom Jesus, em Palmas, a 380 quilômetros de Curitiba. O primeiro contato que sua turma da 7ª série teve com os verbos no imperativo foi em um projeto que incluiu placas, manuais e receitas culinárias. A intenção da educadora foi aproveitar os gêneros, que utilizam esse tempo verbal de forma recorrente, para explorar sua estrutura, além de fazer com que a garotada ampliasse seu vocabulário, a fluência na língua e a vivência em situações comuns socialmente.

Claudia procurou fazer com que o trabalho fosse se aprofundando em cada etapa. "As atividades de leitura e escrita com verbos no imperativo devem ser realizadas durante os quatro anos finais do Ensino Fundamental com nível de dificuldade crescente", afirma. Pensando nisso, ela usou em classe textos cada vez mais desafiadores. Inicialmente, eles tinham frases curtas e vocabulário simples, mas foram ganhando estruturas gramaticais mais elaboradas e um maior repertório de palavras e expressões. O primeiro gênero explorado por ela foi as placas de aviso. A garotada leu algumas, levadas para a classe por Claudia, e discutiu sobre o seu conteúdo. Em seguida, redigiu suas próprias indicações, com regras de convivência na escola que ficaram expostas na sala. Num segundo momento, os jovens estudaram os manuais de instrução, que explicavam o funcionamento de equipamentos eletroeletrônicos. A tarefa era ler o texto somente em inglês e manusear os aparelhos de acordo com as orientações ali contidas.

A última etapa envolveu a leitura e a escrita de receitas. As crianças pesquisaram na internet exemplos simples, em português e inglês, e escolheram uma para trabalhar em classe. Cada aluno elegeu a que preferia e traduziu seus ingredientes, assim como o modo de preparo, para o inglês. Numa roda de leitura, todos apresentaram suas produções. Os textos foram publicados no blog da instituição, o que permitiu socializar o trabalho com a comunidade escolar.

Dica da colega

"Para introduzir os imperativos, peço que a turma liste em inglês as regras da sala. Com base nas respostas dadas ("Speak English in classroom" [Fale em inglês na classe], por exemplo), que nem sempre são construídas da forma correta, discutimos o uso dessa conjugação verbal. Em seguida, apresento textos instrucionais."

Thânitha de Medeiros, professora da EM Setor Grajaú, em Goiânia.

Quer saber mais?

CONTATOS
Colégio Bom Jesus, tel. (46) 3262-1131
Deise Prina Dutra
Denise Nunes Kobara
Sandra Baumel Durazzo
Sesi, tel. (11) 4183-7366

Continue lendo a reportagem

Compartilhe

Gostou desta reportagem? Assine NOVA ESCOLA
e receba muito mais em sua casa todos os meses!

Comentários
|< < Página de

 

Publicado em NOVA ESCOLAEdição 241, Abril 2011, com o título O verbo imperativo em receitas e manuais
 Garanta já a sua revista! Assinaturas, edições impressas e digitais
Nova Escolar
  Patrocínio     Edições SM

Fundação Victor Civita © 2013 - Todos os direitos reservados.