Assine Nova Escola
Revistas do mês
Nova Escola
Gestão Escolar
publicidade

Plano de Aula

O ciclo do Ouro no Brasil

Objetivos
Compreender as transformações na América Portuguesa a partir da descoberta e exploração do ouro. Analisar as transformações ocorridas tanto nas relações coloniais deste período, como as mudanças no território e na dinâmica populacional geradas pela descoberta de metais preciosos nas Minas Gerais.

Conteúdos
Brasil Colônia; Mineração.

Tempo estimado
Seis aulas

Material necessário
Mapas do Brasil nos século XVI e XVII; mapa do Tratado de Tordesilhas, mapa do Tratado de Madri e mapa da exploração do ouro (Ver site do IBGE); Aquarelas de Carlos Julião, disponíveis no site Projeto Tráfico de Escravos da Biblioteca Nacional; imagens, fotos ou desenhos das cidades mineiras de Ouro Preto, Mariana, São João Del Rei, Tiradentes, Sabará, entre outras, disponíveis em livros, revistas e internet.

Desenvolvimento

1° Aula
Demonstrar aos alunos, a partir da exibição dos mapas, as transformações ocorridas no território colonial português entre os séculos XVI e XVIII. A comparação entre os mapas deve ser focada para que a turma perceba as diferenças entre eles e busque explicações para essas mudanças. Deve-se destacar aos alunos o processo de interiorização do Brasil e o avanço dos colonizadores pelo sertão, inicialmente limitados ao litoral.

A observação entre os mapas do Tratado de Tordesilhas e o Tratado de Madri servirá para demonstrar o avanço rumo ao interior feito pelos bandeirantes, missionários, criadores de gado e pelo próprio Governo português, destacando o objetivo sempre presente de localizar metais preciosos.

O importante desta atividade é deixar que os alunos busquem interpretações para as diferenças nos mapas e os motivos que levaram esse avanço pelo interior da América Portuguesa. Sobre o tratado de Madri, destacar o princípio de uti possidetis (usucapião), direito de posse sobre a terra ocupada.

2° Aula
Entendido o processo de interiorização da Colônia, mostre o mapa que destaca a localização e exploração do ouro, identificando as primeiras vilas e povoados que surgiram com o início da exploração mineradora. Discuta a mudança do eixo econômico do litoral para o interior, demonstrando o aumento populacional da região destacada, tanto pelo deslocamento dos colonos de outras regiões do Brasil, quanto pelos reinóis, atraídos pela possibilidade de enriquecimento.

A consolidação de um mercado interno na colônia também deve ser lembrada, pois a produção e fornecimento de mercadorias e suprimentos das demais regiões da colônia para a região das Minas favoreceu um crescente comércio.

3° Aula
Comentar sobre a vida do pintor, desenhista e aquarelista Carlos Julião (1740-1811) e exibir para os alunos as imagens das aquarelas que registram cenas do cotidiano e do trabalho escravo, especialmente sobre a extração mineral (Serro Frio, Extração de diamantes e Escravos britadores), disponíveis no site da Biblioteca Nacional em parceria com a UNESCO. Apesar das aquarelas serem sobre a extração de diamantes, elas simbolizam de forma geral a organização do trabalho escravo e extração mineral. Interrogar os alunos sobre as aquarelas; pedir que eles descrevam as imagens que estão vendo; perguntar se eles conseguem identificar quem eram os trabalhadores apresentados nas imagens. Quais elementos sobre as relações de trabalho e a atividade mineradora podem ser identificados através das imagens representadas nas aquarelas?

4° Aula
Solicite aos alunos que se dividam em grupos. Peça para que pesquisem imagens ou fotos atuais sobre as cidades fundadas no período da mineração. O ideal é que cada grupo fique com uma cidade para que não ocorra uma repetição de imagens. Eles devem ser orientados a buscarem imagens que demonstrem as riquezas deixadas pela mineração nestas cidades, identificando o nome do local em cada uma das imagens: se uma igreja, qual; se um casarão, por quem foi habitada; se uma praça, qual o nome; se uma ladeira, indicar o nome; se um chafariz, qual.

Os estudantes deverão montar um histórico das cidades que pesquisaram, a ser apresentado junto com as imagens encontradas. Essa atividade deve ser orientada, o que propiciará ao professor iniciar com os alunos a discussão sobre patrimônio histórico e a importância da preservação.

5ª Aula
Apresentação das pesquisas. Se os alunos optarem por imagens impressas, feitas a partir de recortes de jornais, livros e revistas, eles poderão elaborar um painel em cartolina para apresentarem aos colegas. Caso exista alguma dificuldade em localizar imagens impressas, a pesquisa poderá ser feita utilizando-se a internet, porém, os alunos precisarão de meios para a exibição das imagens digitais, como um computador e Data Show.

Avaliação

Na primeira, segunda e terceira etapa, analise a interação e os questionamentos feitos na comparação dos mapas e na interpretação das aquarelas, assim como a capacidade dos alunos em elaborar explicações próprias a partir do conteúdo já estudado. Na quarta e quinta etapa, avalie a capacidade de organização, o trabalho em equipe e a qualidade das informações e das imagens apresentadas sobre as cidades pequisadas.

Consultor Leandro Pereira Matos
Mestrando em História na Universidade Federal de Juiz de Fora - Minas Gerais, professor da EM Antônio Carlos Fagundes

Compartilhe

Gostou desta reportagem? Assine NOVA ESCOLA e receba muito mais em sua casa todos os meses!

Comentários
 Garanta já a sua revista! Assinaturas, edições impressas e digitais

Assine suas revistas impressas ou digitais!

Compre suas revistas impressas!

Compre suas revistas digitais e e-books!

Nova Escolar
  Patrocínio     Edições SM

Fundação Victor Civita © 2013 - Todos os direitos reservados.