Revista do mês
Nova Escola
Assine Nova Escola
publicidade

Como trabalhar a noção de tempo em História

Existem atividades básicas, porém imprescindíveis, para ensinar a turma a interpretar os fatos históricos levando em conta as questões temporais

Bianca Bibiano

|< < Página de
=== PARTE 1 ====
=== PARTE 2 ====
=== PARTE 3 ====
EXPRESSÕES DE DESTAQUE
Os alunos da EM Carlos Alberto Lopes buscam em textos termos que indicam
a passagem do tempo. Foto: André Spinola e Castro

EXPRESSÕES DE DESTAQUE
Os alunos da EM Carlos Alberto Lopes
buscam em textos termos que indicam
a passagem do tempo

Identificação de marcadores temporais

Situação que permite ao grupo observar, lendo e analisando textos históricos, como o tempo é organizado e expresso. É importante chamar a atenção não apenas para datas específicas. Expressões como "depois disso" (que indica uma sucessão de fatos), "enquanto isso" (que aponta a duração ou a sincronia entre os eventos) e "ao mesmo tempo em que" (que destaca sincronia e simultaneidade) são alguns exemplos.

Durante a leitura (coletiva ou individual) você deve fazer perguntas para estimular a reflexão: "Esse evento ocorre em que momento?" e "Existe alguma relação entre os fatos citados? Qual?" (leia a atividade).

Para explorar a história da cidade de Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo, Vanilde Cássia dos Santos, professora do 5º ano da EM Carlos Alberto Lopes, organizou leituras coletivas. "Os textos sobre a história local apresentavam referências à nacional, com datas e expressões. Por isso, ao longo da leitura, eu orientava pausas para a turma fazer a conexão entre os temas, recordando o que estava ocorrendo no país naquele período", diz.

Baratz enfatiza que nem todos os momentos de leitura devem ser esmiuçados. "Inicialmente, é importante fazer as crianças atentarem para cada marcação. Mas, ao longo do estudo dos conteúdos, os marcadores podem ser retomados com perguntas mais amplas, que exijam que a turma interprete o texto e relacione-o com fatos revelados em outros materiais", explica.

Quer saber mais?

CONTATOS
Colégio Oswald de Andrade, tel. (11) 3813-3054
EM Carlos Alberto Lopes, tel. (11) 4699-1213
Escola de Educação Básica da Universidade Federal de Uberlândia, tel. (34) 3218-2905
Jaime Baratz
Maria Aparecida Bergamaschi

BIBLIOGRAFIA
A História
, François Dosse, 325 págs., Ed. Edusc, tel. (14) 2107-7252, 47,30 reais
Construir e Ensinar - As Ciências Sociais e a História, Mario Carretero, 138 págs., Ed. Artmed, tel. 0800-703-3444 (edição esgotada)
Ensino da História e Memória Coletiva, Mario Carretero, Alberto Rosa, Maria Fernanda González e colaboradores, 294 págs., Ed. Artmed, 49 reais

Continue lendo

Gostou desta reportagem? Assine NOVA ESCOLA
e receba muito mais em sua casa todos os meses!

Comentários
|< < Página de

 

Publicado em NOVA ESCOLA Edição 238, Dezembro 2010. Título original: Saber sincronizado
 Garanta já a sua revista! Assinaturas, edições impressas e digitais
Nova Escolar
  Patrocínio     Edições SM

Fundação Victor Civita © 2013 - Todos os direitos reservados.