Assine Nova Escola
Revistas do mês
Nova Escola
Gestão Escolar
publicidade

Lição de casa: quatro etapas fundamentais

Planejamento, orientação, correção e avaliação são quatro momentos imprescindíveis para fazer da tarefa uma aliada da aprendizagem

Elisângela Fernandes. Colaborou Fernanda Salla

|< < Página de > >|
Especial Planejamento 2014
=== PARTE 1 ====
=== PARTE 2 ====
=== PARTE 3 ====

3 Correção é hora de tirar dúvidas

Foto: Leo Drumond/Agência Nitro
"Na correção, avalio o que cada um aprendeu. Todos sabem que não é só para ver quem errou ou acertou."

Diogo Faria, professor do Centro Pedagógico da UFMG, em Belo Horizonte, MG

Propor um dever de casa sem que haja a programação de retomá-lo em sala é o mesmo que não dar valor a ele. Se o professor não irá corrigir, por que o aluno vai fazer? Se a realização da tarefa vai contribuir para a nota, nada impede que você verifique quem fez ou não, colocando visto no caderno, mas não pode parar por aí. A correção é imprescindível, já que é o momento de identificar os pontos que precisam ser retomados.

Maria Eulina lembra que nem sempre a correção individual é o ideal. Além disso, são poucos os professores que conseguem corrigir os deveres de casa de todos, devido ao grande número de escolas em que trabalham e de turmas para as quais lecionam. Porém essa situação, explica a especialista, não pode ser um empecilho para passar atividades para casa e, é claro, retomá-las em sala de aula. Há várias estratégias de correção.

Colocar as respostas no quadro para que as crianças simplesmente acompanhem e verifiquem se acertaram ou erraram, apesar de comum, não é a melhor opção. A sala precisa ter um papel ativo na correção. "Se um aluno leva para casa um desafio matemático, em classe ele pode socializar a forma como o resolveu e conhecer as soluções encontradas pelos colegas. Isso sem que seja preciso apontar uma estratégia única e correta", exemplifica Sandra Cristina Dedeschi, especialista em relações interpessoais na escola e mestranda em Psicologia Educacional pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Outras alternativas: discussão coletiva com autocorreção, em que o professor fala com toda a turma sobre a tarefa, levanta dúvidas, aponta caminhos e cada um confere no quadro se acertou; em duplas ou em grupo, em que cada um avalia a atividade do colega, sempre com a supervisão e intervenção do docente.

Se a classe é grande e você quiser fazer a avaliação individual, uma alternativa é olhar os cadernos de um grupo a cada semana. Dessa forma, também é possível priorizar os que apresentam maiores dificuldades de aprendizagem. Mas isso não dispensa a correção coletiva.

"Nesse momento, os alunos podem refletir sobre os conteúdos que aprenderam, levantar dúvidas e identificar o caminho que percorreram para chegar a determinada conclusão. Assim, podem enxergar onde está o problema e elaborar novas hipóteses", diz Regina Lico Suzuki, diretora de orientação técnica da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo. Para você, esse é o momento de avaliar como a atividade foi feita, verificar quais foram as dúvidas mais comuns e analisar se a proposta estava clara.

Vale também investigar por que um ou outro não fez a atividade. Antes de levar o problema aos pais, a falta do dever tem de ser investigada e discutida com o próprio aluno, que, assim, passa a se sentir mais responsável. "Professor e aluno devem conversar sobre o assunto, pensar nas providências necessárias para que isso não ocorra novamente e combinar um prazo para a lição atrasada", defende Sandra. Nesse caso, será necessário um atendimento individual, já que a atividade já foi corrigida pelo restante da turma. Segundo a especialista, somente se o problema persistir e o aluno continuar não realizando as tarefas os pais devem ser envolvidos.

Lição de casa
A escrita dos decimais e os instrumentos de medida

Disciplina Matemática

Ano

Planejamento Faria propôs uma atividade para investigar como os alunos escreviam os números decimais e usavam instrumentos de medição. Antes, viu se todos tinham trena, fita métrica e régua.

Orientação A turma recebeu a incumbência de medir a altura, o palmo, o pé, o polegar, a cabeça, o pescoço, a panturrilha e a perna de cinco pessoas da família e registrar essa medição.

Correção Aqui não há certo ou errado. Os alunos entregaram os valores encontrados, contaram como fizeram a tarefa e suas dificuldades. Também citaram os meios mais adequados para medir cada parte do corpo.

Avaliação O professor identificou quem sabia escrever os decimais e os que só conheciam os inteiros e, com base nisso, planejou as aulas seguintes.

=== PARTE 4 ====
=== PARTE 5 ====

|< < Página de > >|
Compartilhe

Gostou desta reportagem? Assine NOVA ESCOLA e receba muito mais em sua casa todos os meses!

Comentários

 

Publicado em NOVA ESCOLA Edição 243, Junho/Julho 2011. Título original: A hora de estudar sozinho e ver o que aprendeu
 Garanta já a sua revista! Assinaturas, edições impressas e digitais

Assine suas revistas impressas ou digitais!

Compre suas revistas impressas!

Compre suas revistas digitais e e-books!

Nova Escolar
  Patrocínio     Edições SM

Fundação Victor Civita © 2013 - Todos os direitos reservados.