Revistas do mês
Nova Escola
Gest√£o Escolar
publicidade

Leitura de mapas e paisagens

Refletir sobre a organização do espaço em que vivemos é a principal missão da Geografia. Ensine a moçada a viajar por mapas, reportagens e textos literários para chegar lá

Elisa Meirelles

Página de > >|
=== PARTE 1 ====
Um passeio pela paisagem

Em Santana de Parna√≠ba, na Grande S√£o Paulo, a professora Julia Pinheiro Andrade, da Escola Castanheiras, prop√Ķe √† classe do 7¬ļ ano a leitura de reportagens de revista sobre mudan√ßas clim√°ticas. Seu pedido √© que a turma levante hip√≥teses sobre causas, consequ√™ncias e poss√≠veis solu√ß√Ķes para o problema. Na capital paulista, T√Ęnia Pinto Figueiredo, da EMEF Conde Pereira Carneiro, incentiva a garotada da 8¬™ s√©rie a examinar imagens da avenida Paulista em diferentes √©pocas. A ideia √© refletir sobre o dinamismo do espa√ßo e o impacto das a√ß√Ķes do homem na natureza. Bem longe dali, a 2,9 mil quil√īmetros da capital paulista, na periferia de Teresina, o professor Roberto Souza e Silva, da EMEF Casa Meio Norte, apresenta aos alunos do 7¬ļ ano uma s√©rie de imagens de sat√©lite da Terra, desde a vis√£o espacial do planeta at√© o bairro onde vivem. Estudando e relacionando essas aproxima√ß√Ķes, a mo√ßada entende as diferentes representa√ß√Ķes do espa√ßo geogr√°fico.¬†

As três histórias exemplificam algumas possibilidades de leitura na disciplina (leia o quadro abaixo). Estão presentes textos verbais - acadêmicos, jornalísticos e literários - e não verbais - mapas, fotos, imagens, desenhos (leia o infográfico). "Na verdade, quase todos os materiais que circulam na sala de aula são de leitura", resume Sueli Furlan, professora da Universidade de São Paulo (USP) e selecionadora do Prêmio Victor Civita - Educador Nota 10. 

Essa diversidade de fontes tem em comum o fato de descrever ou representar o principal objeto de estudo na √°rea - o espa√ßo, composto de paisagens naturais e culturais, que est√£o em constante transforma√ß√£o. "Ele traz em si todas as marcas da vida dos homens, indicando as rela√ß√Ķes existentes entre a sociedade e a natureza", explica Helena Callai, doutora em Geografia pela USP e professora da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Uniju√≠).¬†

A compreensão do que se lê, porém, exige direcionar o olhar da turma para os aspectos específicos da Geografia. Esse esforço deve nortear o ensino das estratégias de interpretação tanto de textos como de imagens nos gêneros mais utilizados. Os caminhos para chegar lá, entretanto, variam nesses dois casos. 

Comecemos pelos textos n√£o verbais. No caso das imagens, a leitura em si deve ser feita em etapas. Em primeiro lugar, √© preciso caracterizar a imagem como um todo. Existem tr√™s tipos - horizontais, obl√≠quas e verticais. As duas primeiras s√£o mais familiares para os alunos, uma vez que representam √Ęngulos de vis√£o do mundo a que eles est√£o acostumados no dia a dia (ao olharmos para a frente, enxergamos o mundo em plano horizontal e, da janela de um edif√≠cio, vemos o solo em plano obl√≠quo, com alguma angula√ß√£o). J√° o plano vertical est√° menos presente no cotidiano, mas √© privilegiado em mapas e fotos via sat√©lite.¬†

Enxergar além do que se vê

Na Escola Castanheiras, a turma do 7¬ļ ano retrabalha imagens para encontrar os aspectos que deseja examinar melhor¬†

Foto: Marcos Rosa
Fotos: Marcos Rosa

Nesta imagem de satélite do entorno da escola, vamos destacar a área urbana, a área verde, os cursos d’água e as principais rodovias.

ORIENTAÇÃO CLARA
Cabe ao professor indicar à turma as características que devem ser analisadas, direcionando o olhar.

RESUMO VISUAL
Num croqui, a imagem torna-se um mapa simplificado. Nele, o aluno vê com mais clareza o dado que quer investigar.

CAOS APARENTE
Ao representar uma região de forma realista, imagens de satélite retratam a complexidade do espaço. Sem foco, é difícil entendê-las.

Foto: Marcos Rosa

DADOS AGRUPADOS
Reunir informa√ß√Ķes semelhantes numa mesma categoria e traduzi-las em um s√≠mbolo visual √© t√≠pico da linguagem cartogr√°fica

Gêneros privilegiados em Geografia

Texto jornalístico 
Al√©m de trazerem a atualidade, que aproxima o conte√ļdo tratado da realidade dos alunos, not√≠cias, reportagens e artigos se caracterizam por unir texto e imagem num mesmo material. Isso significa que, ao ler uma reportagem, o aluno tem contato com linguagens verbais e n√£o verbais. Em Geografia, ler uma not√≠cia tamb√©m passa por investigar o conjunto formado por t√≠tulo, subt√≠tulo, nome do autor, data, foto e seus cr√©ditos.

Mapa
Ao retratar de maneira esquem√°tica o espa√ßo por meio de uma linguagem pr√≥pria - o alfabeto cartogr√°fico -, o mapa expressa vari√°veis de todas as ordens: pol√≠ticas, f√≠sicas e sociais. Nas s√©ries iniciais do Ensino Fundamental 1, espera-se que o aluno aprenda alguns elementos da cartografia, como a escala, a legenda e as vis√Ķes obl√≠qua e vertical. Nas finais, √© hora de reconhecer e localizar v√°rios dados em mapas, fazer correla√ß√Ķes entre eles e construir mapas-s√≠ntese com base no cruzamento da informa√ß√£o de outros.

Texto liter√°rio
No melhor dos cen√°rios, boas obras conseguem unir informa√ß√Ķes precisas sobre o espa√ßo com pitadas de fic√ß√£o, emo√ß√£o e aventura. S√£o fontes de informa√ß√£o geogr√°fica e, ao mesmo tempo, textos gostosos de ler.

=== PARTE 2 ====
=== PARTE 3 ====

Continue lendo a reportagem

Compartilhe

Gostou desta reportagem? Assine NOVA ESCOLA e receba muito mais em sua casa todos os meses!

Coment√°rios
Página de > >|

 

Publicado em Ler em Todas as Disciplinas, Janeiro 2010,
 Garanta j√° a sua revista! Assinaturas, edi√ß√Ķes impressas e digitais

Assine suas revistas impressas ou digitais!

Compre suas revistas digitais e e-books!

Nova Escolar
  Patroc√≠nio     Edi√ß√Ķes SM

Fundação Victor Civita © 2013 - Todos os direitos reservados.