Revistas do mês
Nova Escola
Gestão Escolar
publicidade

Atividade Permanente

O espaço geográfico

Anos
8º e 9º anos

Tempo e espaço
2 a 4 aulas
Laboratório de informática da escola

Objetivos
Após a realização das atividades espera-se que os alunos estejam aptos a:
conhecer a organização do espaço geográfico chinês, tomando como exemplo o uso do solo em determinadas áreas urbanas e rurais;
comparar o uso do solo urbano e rural entre as áreas da China socialista e de regiões que se desenvolvem sob as regras do regime capitalista, como Hong Kong e Taiwan;
utilizar ferramentas multimídia como o Google Earth ou o Livemaps, reconhecendo-as como um Sistema de Informação Geográfica (SIG);
reconhecer as imagens de satélite como elementos fundamentais para a análise de organização do espaço geográfico.

Introdução
Nas últimas décadas, a China vem emergindo no cenário econômico e geopolítico mundial como uma grande potência, ameaçando a hegemonia de países como os Estados Unidos e o Japão e de blocos econômicos como a União Européia. O crescimento da China está pautado no estabelecimento de uma economia socialista de mercado, que promove rápido desenvolvimento industrial, inchaço dos grandes centros urbanos e aumento dos níveis de poluição. Esse processo tem provocado profundas transformações no espaço geográfico chinês, tanto nas grandes cidades, como no campo. Com a ferramenta multimídia, que trabalha com imagens de satélite de toda a superfície terrestre, essa atividade promove a leitura de paisagens urbanas e rurais, como forma de conhecer a organização do espaço da China.

Conteúdo de Geografia
Representação da paisagem.

Desenvolvimento da atividade
1ª etapa Discuta com os alunos as principais transformações ocorridas na economia e no cotidiano dos chineses nas últimas três décadas, em decorrência da implantação de uma economia socialista de mercado. Ressalte as principais características da economia chinesa antes e depois da abertura econômica.

2ª etapa Apresente aos alunos uma das ferramentas multimídia. Explique que ela funciona também como um SIG de grande potencial didático para o reconhecimento das diferentes formas de organização territorial das nações do mundo, uma vez que têm como base principal de dados imagens de satélite e fotografias aéreas da superfície terrestre e, em alguns casos, fotos tiradas por visitantes que estiveram no local.

3ª etapa Leve a turma ao laboratório de informática. Os computadores que serão utilizados já devem estar conectados à internet e preparados ou com o software do Google Earth previamente instalado (o download é gratuito) ou com a página do Livemaps já registrada nos Favoritos. Seja qual for o sistema escolhido, apresente o programa aos estudantes e deixe-os "voar" livremente pela superfície do planeta.

4ª etapa Peça que os alunos digitem na janela de pesquisa a palavra Shanghai. Eles devem aproximar a imagem e fazer um reconhecimento da área urbana desta que é a maior metrópole chinesa. Faça esse trabalho aproximando as imagens em três níveis de altitude: a aproximadamente 2600 pés, 6000 pés e 13000 pés (ou, em algumas versões, aproximadamente 800 metros, 1800 metros e 4000 metros respectivamente). Na seqüência, peça que se dirijam às regiões periféricas da cidade, adentrando a zona rural, área com predomínio de pequenas lavouras (que aparecem como mosaicos quadriculados esverdeados), canais de irrigação, estradas, açudes e construções mais rarefeitas. O mesmo deve ser feito "voando", em seguida, para Beijing, depois Hong Kong e Taipei.

5ª etapa Conduza o olhar dos alunos a uma análise geográfica do espaço chinês. Solicite que observem as formas de uso do solo no campo e nas cidades, buscando semelhanças e diferenças entre as metrópoles pesquisadas e, dessa forma:
- percebam o aspecto homogêneo que prédios e residências construídos pelo Estado de maneira padronizada (observe as pequenas edificações retangulares dispostas em fileiras dentro de grandes quarteirões) proporcionam à paisagem urbana. Compare esse aspecto com as formas urbanas diferenciadas encontradas em Hong Kong e Taipei, que há décadas vivem sob o sistema capitalista;
- identifiquem o centro financeiro de Shanghai (digite Pudong na busca), com seus arranha-céus de vidro e aço, como símbolo das mudanças provocadas pela introdução da economia de mercado no país, trazendo uma nova forma de uso do solo urbano;
- Reconheçam as formas de ocupação do espaço rural, observando as áreas periféricas dessas grandes metrópoles chinesas (com exceção de Hong Kong, que está limitada a uma pequena ilha), onde há, por exemplo, pequenas lavouras coletivas e inúmeros canais e represas necessários à irrigação das culturas.

6ª etapa Solicite que voltem a "voar" para Shanghai e, a partir do estuário de Yang-Tsé, localizado ao norte da cidade, realizem uma viagem pelo curso do rio, reconhecendo as diferentes formas de ocupação humana, como novas cidades, canais, áreas irrigadas, represas e hidrelétricas, como a de Três Gargantas (digitar "Three Gorges Dam" ou, no caso do Google, buscar as seguintes coordenadas: 30°48'48.60"N, 111° 0'32.50"L) no médio curso deste rio. É possível perceber o quanto o espaço geográfico chinês apresenta-se transformado pelas mãos humanas. Dicas: no Google, use o regulador de inclinação de terreno (localizado no canto superior direito, acima da bússola digital) para visualizar o vale do rio Yang-Tsé em 3D.

Avaliação
Divididos em grupos, os alunos devem produzir um texto em que relatem de que maneira perceberam os pontos listados acima. Instrua-os a fazer comparações entre os elementos urbanos e rurais verificados e entre as formas de ocupação distintas encontradas entre as metrópoles sob o regime socialista e capitalista. Observe se os alunos estabelecem relações entre o que viram nas imagens e os conteúdos dados em aulas ou propostos no livro didático sobre o tema em questão.

Quer saber mais?

BIBLIOGRAFIA
Boligian, Levon; Boligian, Andressa Turcatel Alves. Geografia: Espaço e Vivência: volume único: ensino médio. São Paulo: Atual, 2007, página 531. 



 

Consultoria: Levon Boligian
Professor de Geografia, autor de livros didáticos.

Compartilhe

Gostou desta reportagem? Assine NOVA ESCOLA e receba muito mais em sua casa todos os meses!

Comentários
 Garanta já a sua revista! Assinaturas, edições impressas e digitais

Assine suas revistas impressas ou digitais!

Compre suas revistas digitais e e-books!

Nova Escolar
  Patrocínio     Edições SM

Fundação Victor Civita © 2013 - Todos os direitos reservados.