Revista do mês
Nova Escola
Assine Nova Escola
publicidade

HÁ 60 MILHÕES DE ANOS...

O que é era glacial?

Eliza Kobayashi

Geleira Glaciar Perito Moreno, no Parque Nacional Los Glaciares, na Patagônia. Foto: Divulgação
Geleira Glaciar Perito Moreno, no Parque Nacional 
Los Glaciares, na Patagônia. Foto: Divulgação

"Era glacial corresponde a um longo período de tempo geológico em que grande parte do planeta, ao adquirir temperaturas muito baixas, fica coberta de gelo e neve", afirma o professor Jurandyr Ross, chefe do Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP). Durante esse período, que pode durar milhões de anos, os animais e os vegetais desaparecem em sua maior parte, porque não resistem ao frio e à falta de luz solar. "É um deserto gelado, como ocorre em regiões do Ártico e da Antártida. Os bichos que conseguem sobreviver nos ambientes de frio extremo são, sobretudo, marinhos e algumas  aves", diz o geógrafo.

Outras perguntas e respostas sobre Geografia e História

A última grande glaciação no planeta ocorreu no período Terciário Superior da Era Cenozóica, há cerca de 60 milhões de anos, quando os homens ainda nem existiam. "Nos últimos um bilhão de anos, a Terra passou por seis grandes eras glaciais, sendo que a mais longa durou 100 milhões de anos, no período geológico chamado de Permo-Carbonífero", conta Jurandyr. É importante ressaltar, entretanto, que as eras glaciais são diferentes dos chamados períodos glaciais, que possuem duração mais curta - de alguns mil anos - e que ocorreram muito mais vezes na história do planeta. "Só no período Quaternário, ou seja, no último um milhão de anos, foram registrados, na Europa e na América do Norte, quatro períodos glaciais (de expansão da calota de gelo) e quatro interglaciais (de retração, isto é, aquecimento)", destaca o professor. "Assim sendo, pode-se afirmar que o planeta Terra sempre passou por fases de esfriamento e aquecimento global, independente da existência humana".

As causas desses processos, segundo ele, estão relacionadas principalmente à energia solar que atinge a superfície terrestre. Fatores como variações na intensidade da radiação solar, mudanças na composição gasosa da atmosfera, alterações das posições paleogeográficas dos continentes e oceanos e até mesmo causas extraterrestres, como o impacto de grandes meteoritos que geram densa camada de poeira na baixa atmosfera, bloqueando a entrada dos raios solares, podem levar ao resfriamento do planeta. "Nosso último período glacial ocorreu entre 12 e 18 mil anos atrás e supõe-se que, em tempos futuros, não muito superior a 10 mil anos, devemos ter o próximo", estima o professor. Ele aponta que, atualmente, a Terra encontra-se no período interglacial, ou seja, de aquecimento global.

Gostou desta reportagem? Assine NOVA ESCOLA
e receba muito mais em sua casa todos os meses!

Comentários

Na dúvida? NOVA ESCOLA responde

 

Publicado em Julho 2009,
Assine já a sua revista!
Nova Escolar
  Patrocínio     Edições SM

Fundação Victor Civita © 2013 - Todos os direitos reservados.