Revista do mês
Nova Escola
Assine Nova Escola
publicidade

A relação entre as células e o reino a que pertencem os seres vivos

A classificação dos seres vivos fica mais clara quando se investiga a unidade que os constitui

Anna Rachel Ferreira

Página de > >|
=== PARTE 1 ====
A classificação dos seres vivos fica mais clara quando se investiga a unidade que os constitui. Bruno Algarve
Consultoria Marcio Cotomacci

O que o homem, o elefante e a barata têm em comum? A estrutura celular. Por isso, os três integram o reino animal (Animalia), um dos seis grandes grupos que dividem os seres vivos. E em que aspecto os fungos são diferente das plantas que conhecemos? Novamente, a resposta está nas células. Por isso, os primeiros pertencem ao reino Fungi e os outros ao Plantae.

Para que a turma compreenda todas as divisões - além dos reinos citados, ainda há o Eubacteria, o Archaebacteria e o Protista -, é preciso que tenha clareza sobre a reflexão científica que leva a elas. "É mais importante entender o porquê da separação dos reinos que decorar os conceitos envolvidos nela", ressalta Érika Amano, professora do Departamento de Botânica da Universidade Federal do Paraná (UFPR). O biólogo Marcio Cotomacci, autor de livros didáticos, reforça que, para otimizar o desenvolvimento de pesquisas, os cientistas organizaram todos os seres baseados em critérios claros e aceitos por todos. Portanto, critério é a palavra-chave para compreender a taxonomia, ciência que trata da classificação dos organismos.

Tendo isso em mente, a docente Gisele Maria de Figueiredo Matheus iniciou a sequência sobre o assunto com o 7º ano do Sesi - Unidade Castelo Branco, em Ribeirão Preto, a 315 quilômetros de São Paulo, com atividades de reconhecimento de padrões. Em uma delas, ela selecionou alguns alunos e os chamou para a frente da sala. A classe tinha de dizer a razão que a fez convocar apenas aqueles. Um estudante arriscou: "O relógio?" E uma garota, que estava sentada, mostrou que também tinha um no pulso. Assim, as hipóteses foram sendo refutadas até desvendarem que os escolhidos usavam camiseta com gola. A educadora ressaltou a importância da observação atenta e pediu que, em casa, cada um desenhasse a organização do seu guarda-roupa.

Com os desenhos em mãos, eles compararam como guardam as roupas e questionaram os outros quando a diferença era gritante. Na sequência, ela abordou outra situação doméstica que costuma ser igual em muitas casas: a organização do armário da cozinha. Um estudante não guardava as panelas embaixo da pia e vários colegas acharam esquisito, fundamentando a conclusão apresentada pela docente de que muitos critérios são possíveis, mas eles só funcionam para a ciência se os cientistas chegarem a um consenso.

=== PARTE 2 ====

Página de > >|

Gostou desta reportagem? Assine NOVA ESCOLA
e receba muito mais em sua casa todos os meses!

 

Publicado em NOVA ESCOLA Edição 261, Abril 2013. Título original: Diga qual é tua célula e direi de que reino és
Comentários

 

Assine já a sua revista!
Nova Escolar
  Patrocínio     Edições SM

Fundação Victor Civita © 2013 - Todos os direitos reservados.