Revistas do mês
Nova Escola
Gestão Escolar
publicidade

Sequência Didática

Desenvolvimento de uma TV online

Que tal mostrar à turma a importância do texto impresso para o jornalismo televisivo e online? O professor Jorge Cezar Barbosa Coelho propõe um passo a passo para implementar uma TV online com os alunos. Acompanhe a sequência didática

Jorge Cezar Barbosa Coelho e a turma da CBB Web TV


Objetivos
- Identificar algumas características dos gêneros discursivos jornalísticos, em especial notícias, em mídias impressas, televisivas e online.
- Reconhecer a importância do texto escrito no jornalismo impresso, televisivo e online.
- Perceber os pontos de contato e distanciamento entre oralidade e escrita.

Conteúdos
- Características, assuntos e linguagem das notícias e reportagens.
- Organicidade e evolução dos gêneros discursivos.
- Coerência e coesão textual.
- Comunicação oral.

Anos
8º e 9º

Tempo estimado
20 aulas de 50 minutos.

Materiais necessários
- Notebooks (na sala de aula) ou computadores (no laboratório de informática) com acesso à Internet.
- Conta no serviço Twitter (para Twitcam).
- Câmera digital.
- Exemplares de notícias e reportagens de jornais impressos e online e telejornais.

Desenvolvimento
1ª etapa
Organize a turma em círculo e levante os conhecimentos prévios dos estudantes sobre os gêneros discursivos notícia e reportagem no âmbito das mídias impressas, televisivas e online. Distribua alguns exemplos de textos destes gêneros e pergunte "o que faz de um texto uma notícia", "onde uma notícia pode ser encontrada", "quais as diferenças entre uma notícia de jornal, rádio e televisão" e "qual a diferença entre notícia e reportagem". Problematize as respostas que surgirem e explique que estes conteúdos serão trabalhados nas aulas seguintes.

 

Conte, então, que para começar a entender o processo de elaboração das matérias jornalísticas vocês farão uma visita a um veículo de comunicação da região. Promova a ida dos alunos até um jornal, uma rádio ou uma emissora de televisão. Oriente a turma a entender como os profissionais de jornalismo trabalham e a indaga-los sobre o processo de produção dos textos jornalísticos. Caso a visita não seja possível, você pode substituí-la por uma conversa com um jornalista que se desloque até a escola e seja entrevistado pela classe.

Neste momento inicial também é importante que você ou a coordenação pedagógica da escola explique para os pais dos estudantes o trabalho que será realizado. Eles devem ser informados sobre o uso da internet, especialmente do Twitter - utilizado para a transmissão das notícias que serão produzidas no futuro pelos alunos.
Estes dois textos podem ser utilizados para esclarecer como a rede funciona:
Como o twitter funciona?
Twitter: literatura em 140 caracteres

2ª etapa
Peça que os estudantes se organizem em equipes de no mínimo três e no máximo cinco membros. Com base nos conhecimentos prévios e no que eles aprenderam no veículo de comunicação visitado, solicite que preparem sem suporte escrito uma notícia em formato televisivo referente ao cotidiano escolar. Mais adiante, eles utilizarão o texto neste momento de preparação do vídeo e aí você poderá mostrar a diferença que ocorre com o uso deste suporte (o texto escrito colabora para a organização da fala a ser gravada).

Entregue a câmera digital a eles e organize um espaço da sala de aula para as gravações.
Essa atividade tem como foco permitir que os estudantes experimentem o gênero e a tecnologia. Oriente apenas que eles se ajudem e colaborem dentro do grupo e também entre os grupos.

Depois que as gravações forem feitas, eles deverão editar o vídeo em notebooks na sala de aula ou nos computadores do laboratório de informática. Explique que a única regra é não utilizar softwares piratas e pergunte se eles já conhecem programas de edição. Caso conheçam e sejam programas que podem ser utilizados na escola, deixe que realizem o trabalho nestes softwares.

Se os alunos não tiverem conhecimento, uma boa opção é utilizar os softwares presentes no ambiente Linux - inclusive no Linux Educacional, incluído nos laboratórios do Programa Nacional de Informática na Educação (Proinfo), do Ministério da Educação (MEC). Cada um desses programas possui um tutorial bastante prático e rápido.
Depois que todos os grupos tiverem finalizado o material, explique que a análise será realizada mais adiante, em uma data a ser agendada.

3ª etapa
Peça novamente para se organizarem em grupos. Distribua exemplares de notícias e reportagens de jornais para cada equipe. Na sequência, apresente trechos de telejornais (preferencialmente, sobre os mesmos acontecimentos dos exemplares impressos). Então, com a participação da turma, levante os pontos de contato e distanciamento entre o material impresso e o televisivo.

Os estudantes devem compreender que uma notícia é a descrição de fatos em terceira pessoa, atendendo aos elementos da estrutura textual: O quê? Quando? Onde? Como? Por quê? Sendo um gênero discursivo, ela é composta por uma estrutura definida, que pode apresentar variações conforme a mídia (jornal impresso, televisão, rádio, página da internet etc.).

Explique, também, que a notícia figura como um registro de fatos novos, recentes, sem comentários ou juízos de valor. Aproveite para mostrar que uma reportagem nem sempre parte de um fato novo e possui um texto mais extenso e com mais detalhes sobre o assunto. Mostre exemplos de notícias que, depois, deram origem a uma reportagem.
Ainda nesta etapa, explore com os estudantes que esse tipo de texto é baseado em números, dados, depoimentos e documentos que provam o que é exposto. Reforce que a competência linguística é essencial para produzir um material com essas características.

4ª etapa
Combine com os alunos para que eles te enviem os arquivos dos vídeos produzidos na segunda etapa e organize os equipamentos necessários para a exibição deles.

Assista a todos os vídeos junto com a turma e oriente para que todos anotem suas percepções para uma posterior discussão. Peça que cada equipe compare a sua produção com os exemplos realizados por profissionais, apresentados na etapa anterior. Promova, então, um debate sobre o que foi observado.

5ª etapa
Apresente notícias e reportagens de jornais online, compostas por texto escrito e vídeo. Mostre para a turma como esses elementos se complementam nesse gênero e, em outros casos, são redundantes. Aqui, os estudantes devem refletir se as características discutidas nas etapas anteriores permanecem e quais transformações sofreram devido ao ambiente digital.

Faça um levantamento para verificar se os alunos possuem acesso à internet fora da escola. Caso tenham, peça que eles pesquisem exemplos de jornalismo online e enviem por email para você com uma análise sobre a qualidade do material encontrado.

Na aula seguinte à realização desta tarefa, faça uma análise sobre o que foi recebido por email e aproveite para problematizar a diversidade de fontes disponíveis na internet. Neste link você pode encontrar informações sobre os cuidados para encontrar sites confiáveis nas buscas online.

6ª etapa
Peça para os estudantes realizarem uma produção textual de notícia sobre o cotidiano escolar, novamente em grupo. Pode ser o mesmo tema trabalhado na segunda etapa do trabalho. Explique que essa produção textual servirá de base para um telejornal transmitido em tempo real, pela internet, e apresentado por um membro da equipe. Cada produção textual deve ser avaliada por todos os membros e revisada pelas demais equipes com base nos pontos estudados anteriormente.

Ressalte que a transmissão ao vivo permitirá a eles praticar a produção de texto e de reportagens com foco em um público específico que vai assisti-los. E mostre que essa experiência irá aproximar a turma da realidade do telejornalismo das emissoras abertas, assistidas pela grande maioria do público escolar.

7ª etapa
Oriente as equipes para que ensaiem a apresentação da notícia produzida na etapa anterior, respeitando pausas, entonações, entre outros aspectos relativos à oralidade.

Organizar com a turma a ordem das notícias a ser seguida no dia das transmissões ao vivo e uma fala de abertura (com uma ou duas frases) a ser realizada por um representante da turma. Peça que a turma pesquise nas amostras analisadas os elementos recorrentes nas aberturas de telejornais ou jornais online (por exemplo, "bom dia, inicia agora o seu jornal com o que está acontecendo na sua escola, no seu bairro e na sua cidade"). E, com base nesses elementos, eles devem elaborar o texto de abertura com criatividade, mas dentro das regras.

A seleção do âncora, que apresentará o telejornal, pode ser feita com uma votação após os candidatos se oferecerem para a função. É importante que vários alunos passem por essa experiência, então as notícias podem ser divididas em blocos temáticos (para que existam vários âncoras) ou pode-se realizar um rodízio nas próximas transmissões do telejornal.

Quando a data da transmissão online for definida, outras classes da escola e os familiares dos estudantes devem ser convidados a assistir à transmissão do noticiário ao vivo, pela internet. Peça que eles anotem suas observações para que possam compartilhar com os alunos posteriormente.

8ª etapa
Organize o espaço e os equipamentos necessários para a transmissão. Será necessário um computador com uma webcam, acesso à Internet e conta no serviço Twitter. No momento da transmissão, posicione a câmera, acesse a internet, entre no Twitcam (http://twitcam.livestream.com/), digite seu login e senha e clique no botão vermelho. O site solicitará autorização para ativar a webcam e o microfone e, pronto, a transmissão será iniciada. Para encerrar o processo, basta clicar novamente no botão vermelho.

Antes da transmissão oficial, faça um teste apenas com a classe. Com base nessa experiência, um ou mais estudantes podem ficar responsáveis por manusear o computador e a webcam. Prepare as equipes seguindo a ordem das notícias combinada anteriormente e inicie o noticiário com a abertura.

9ª etapa
Peça que os estudantes recolham os comentários com os familiares e colegas que assistiram à transmissão. Essas percepções devem ser reunidas e trazidas para o debate na aula seguinte.

Relembre com a turma a importância do texto escrito para a realização dessa atividade, compare o resultado final com aquele que havia sido obtido quando eles gravaram sem suporte textual e debata os retornos recebidos do público. Solicite que os participantes avaliem suas performances e a dos outros grupos e liste as lições aprendidas para uma próxima transmissão a ser realizada.

Avaliação
Observe:
- A participação (envolvimento, comprometimento e dedicação) de cada estudante durante os trabalhos, identificando se os conhecimentos que possuíam antes das tarefas sobre os gêneros textuais se ampliaram.
- O desempenho dos estudantes durante as discussões e a capacidade de argumentação, além da coerência e da coesão, no texto redigido pelas equipes.
- A habilidade de reportar a notícia ao vivo com base no texto escrito, respeitando pausas, entonações, entre outros aspectos relativos à comunicação oral.

Quer saber mais?

Bibliografia
Da Fala para a Escrita (136 págs., Ed. Cortez, tel. 11/3611-9616, 28 reais), de Luiz Antônio Marcuschi.

 

Consultoria Jorge Cesar Barboza Coelho
Professor da EMEF Borges de Medeiros, em Campo Bom, RS

Comentários
 Garanta já a sua revista! Assinaturas, edições impressas e digitais

Assine suas revistas impressas ou digitais!

Compre suas revistas digitais e e-books!

Nova Escolar
  Patrocínio     Edições SM

Fundação Victor Civita © 2013 - Todos os direitos reservados.