Revista do mês
Nova Escola
Assine Nova Escola
publicidade
=== PÁGINA 1 ====
=== PÁGINA 2 ====
=== PÁGINA 3 ====

3 O que ensinar na produção de texto?

É fundamental mostrar aos alunos o que fazem leitores e escritores competentes

Para ensinar a produzir bons textos, você precisa ensinar aos alunos o que fazem os escritores competentes. É necessário, portanto, ensinar-lhes os comportamentos escritores e leitores.

São comportamentos escritores básicos as ações de:
- Planejar o que se pretende escrever;
- Textualizar, isto é, escrever o texto propriamente dito;
- Revisar o texto escrito.

Todas essas ações só são possíveis quando se tem clareza da função comunicativa do texto que está sendo produzido. Ou seja, para se produzir um bom texto é necessário considerar o gênero textual, os potenciais leitores, os objetivos que se pretende com aquele material escrito (informar, divertir, encantar, etc.). Esses elementos são imprescindíveis para que o aluno consiga planejar, textualizar e revisar o próprio texto.

Ao escrever, os alunos também colocam em prática comportamentos leitores, como:
- Antecipar a informação que segue no texto;
- Verificar se o que foi antecipado se confirma ou não;
- Reler para compreender melhor;
- Saltar trechos incompreensíveis, pouco interessantes ou que já foram lidos.

Esses dois conjuntos contêm os comportamentos mais importantes que escritores e leitores mobilizam individualmente quando lêem ou escrevem. Além dessas ações, é necessário ensinar aos alunos os comportamentos leitores e escritores que são mais sociais, como:
- Submeter uma versão (parcial ou completa) do texto à leitura preliminar de alguns leitores para saber se objetivos definidos no planejamento estão sendo atingidos;
- Comentar ou compartilhar as impressões da leitura de um texto com outras pessoas;
- Recomendar leituras;
- Pedir recomendações de leitura.

As boas propostas de ensino de produção de texto trabalham simultaneamente vários desses comportamentos, priorizando determinados aspectos em momentos específicos. Como afirma Delia Lerner em seu livro Ler e Escrever na Escola - O Real, o Possível e o Necessário, "os comportamentos do leitor e do escritor são conteúdos - e não tarefas, como se poderia acreditar - porque são aspectos do que se espera que os alunos aprendam, porque se fazem presentes na sala de aula precisamente para que os alunos se apropriem deles e possam pô-los em ação no futuro, como praticantes da leitura e da escrita."

Expectativas de aprendizagem
A seguir, apresentamos dois referenciais para que você balize o que sua turma deve saber em relação à produção escrita ao final das séries iniciais do Ensino Fundamental 1. As obras dialogam entre si, trazendo expectativas semelhantes e/ou complementares.

Os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) de Língua Portuguesa estabelecem como objetivos para a produção escrita ao final da 2ª série (atual 3º ano) que os estudantes sejam capazes de:

- Produzir textos escritos coesos e coerentes, considerando o leitor e o objeto da mensagem, começando a identificar o gênero e o suporte que melhor atendem à intenção comunicativa;
- Considerar a necessidade das várias versões que a produção do texto escrito requer, empenhando-se em produzi-las com ajuda do professor;
- Escrever textos dos gêneros previstos para o ciclo, utilizando a escrita alfabética e preocupando-se com a forma ortográfica. Os gêneros sugeridos para o trabalho com a linguagem escrita são: receitas, instruções de uso, listas; textos impressos em embalagens, rótulos, calendários; cartas, bilhetes, postais, cartões, convites, diários; quadrinhos, textos de jornais, revistas, e suplementos infantis; anúncios, slogans, cartazes e folhetos; parlendas, canções, poemas, quadrinhas, adivinhas, trava-línguas, piadas; contos (de fadas, de assombração etc.), mitos e lendas populares, folhetos de cordel, fábulas; textos teatrais; relatos históricos, textos de enciclopédia, verbetes de dicionário e textos expositivos de diferentes fontes.

Por sua vez, a proposta curricular da Província de Buenos Aires, na Argentina, estabelece que, ao final do 2º ano, os alunos das séries iniciais sejam progressivamente capazes de:

- Tomar decisões sobre o gênero, o registro, o suporte, a informação que ser incluída e a que será omitida, a ordem de apresentação das informações, etc., de acordo com os propósitos e os destinatários do texto;
- Planejar o texto antes e enquanto está escrevendo;
- Consultar outros materiais de leitura que colaborem para a elaboração do texto;
- Revisar a própria produção enquanto escreve, refazendo diversas versões para elaborar um texto bem escrito e tomando decisões sobre a apresentação final dele.
- Colaborar com a revisão dos textos dos colegas, mostrando diferentes pontos de vista sobre distintos aspectos do tema.
- Receber criticamente as sugestões dos colegas e decidir sobre a incorporação ou não na versão final do próprio texto.

=== PÁGINA 4 ====
=== PÁGINA 5.1 ====
=== PÁGINA 5.2 ====
=== PÁGINA 5.3 ====
=== PÁGINA 5.3.1 ====
=== PÁGINA 5.3.2 ====
=== PÁGINA 5.4 ====
=== PÁGINA 5.4.1 ====
=== PÁGINA 5.4.2 ====
=== PÁGINA 5.5 ====
=== PÁGINA 6 ====
=== PÁGINA 7.1 ====
=== PÁGINA 7.2 ====
=== PÁGINA 7.3 ====
=== PÁGINA 7.4 ====
=== PÁGINA 8.1 ====
=== PÁGINA 8.2====
=== PÁGINA 8.3 ====
=== PÁGINA 8.4 ====
=== PÁGINA 9.1 ====
=== PÁGINA 9.2 ====
=== PÁGINA 9.3 ====
=== PÁGINA 9.4 ====
=== PÁGINA 9.5 ====
=== PÁGINA 10 ====

Vera Regina Vieira Peixoato - Postado em 08/07/2012 08:22:09

No meu pensar e baseado em minhas experiências, o que é principal em qualquer produção de texto é deixar bem claro para os alunos que tipo de texto iremos produzir, sua função. seu objetivo ( para que e porque) no momento, a legibilidade, pois outras pessoas irão ler. E o incentivo, é claro! Abraços, Vera Regina

marilin rocha pereira - Postado em 10/06/2012 22:10:59

A criança brinca de escrever antes mesmo de ir para a escola, daí a importância que deve ser dada à produção de textos, desde a alfabetização inicial.

Rosirene Ferreira da Silva Reis - Postado em 02/06/2012 20:53:15

Trabalho a produção de textos coletivo e individual. Muitas vezes sou a escriba, pois muitas crianças ainda não tem segurança em escrever frases ou textos. Mostro para eles que os erros nos ensinam e que ele só saberão produzir textos se tentarem. Trabalho muito com bilhetes, parlendas, contos, e outros gêneros, para mostrar os tipos de gêneros, características e finalidades. Precisamos desafiar sempre as nossas crianças.



Leia todos
Assine já a sua revista!
Nova Escolar
  Patrocínio     Edições SM

Fundação Victor Civita © 2013 - Todos os direitos reservados.