Revista do mês
Nova Escola
Assine Nova Escola
publicidade
=== PÁGINA 1 ====
=== PÁGINA 2 ====
=== PÁGINA 3.1 ====
=== PÁGINA 3.2 ====

3. O que ensinar

3.2 Comunidade Indígena

O estudo sobre os povos indígenas é um convite para que os alunos reflitam sobre as mudanças ocorridas no espaço onde vivem 

O trabalho acerca dos povos indígenas leva os alunos a dimensionar as transformações ocorridas tanto no lugar onde vivem, quanto sobre a situação dessas comunidades. O contato com as relações sociais e de trabalho diferentes do que é visto no cotidiano é também favorecido quando o professor propõe uma reflexão sobre o modo de vida desses povos. 

Segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs), a introdução da temática dentro do eixo História local e do cotidiano existe por terem sido os índios os primeiros habitantes das terras brasileiras, que mantêm, mesmo hoje, relações diferentes das que são predominantes no país. "A preocupação em identificar os grupos indígenas que habitam ou habitaram a região próxima do convívio dos alunos é a de possibilitar a compreensão da existência de diferenças entre os próprios grupos indígenas, com especificidades de costumes, línguas diferentes, evitando criar a imagem do índio como povo único e sem história", esclarecem os PCNs. 

Para Daniel Helene, coordenador pedagógico do Centro de Estudar Acaia Sagarana, no estudo linear da História é comum que o tema seja trabalhado mais intensamente durante as séries iniciais e em datas pontuais como o Dia do Índio. No entanto, isso representa um grande problema. A história indígena desaparece do currículo escolar no decorrer dos anos, o que leva a associação desses povos a um universo infantil e até mitológico. "Ao contrário do que se vê nas escolas, a história indígena não pode ser abordada somente com curiosidade, em efemérides, ou no modo ‘diferente’ como os índios vestiam-se ou moravam. É necessário problematizar os conceitos da história indígena. Um trabalho que resgate, por exemplo, a história dos povos indígenas, em suas peculiaridades pode ser muito interessante", ressalta Helene. 

Até o 3º ano, são boas alternativas as atividades que identificam hábitos alimentares de uma das comunidades indígenas, fazendo o elo com os hábitos de outros povos e com os da sociedade atual. O mesmo recurso comparativo pode ser usado com relação ao convívio com a natureza, a religiosidade, a realização de trabalho e os tipos de lazer existentes na tribo e na cidade habitada pelos alunos. É importante lembrar que estereótipos e idealizações do indígena e de sua sociedade sempre devem ser evitados. Hoje, são mais de 230 povos que habitam o nosso país, com diferentes línguas e costumes. Trate-os com os alunos na sua diversidade e complexidade, sem generalizações. 

Expectativas de aprendizagem 

Os PCNs de História e Geografia estabelecem como objetivos relacionados à comunidade indígena, ao final do 3º ano, que os estudantes sejam capazes de: 

- Caracterizar o modo de vida de uma coletividade indígena, que vive ou viveu na região, distinguindo suas dimensões econômicas, sociais, culturais, artísticas e religiosas. 

- Identificar diferenças culturais entre o modo de vida de sua localidade e o da comunidade indígena estudada. 

- Estabelecer relações entre o presente e o passado. 

- Identificar alguns documentos históricos e fontes de informações discernindo algumas de suas funções.

Confira:
4.2 Quando ensinar

5.2 Como fazer um diagnóstico inicial sobre comunidades indígenas

=== PÁGINA 4.1 ====
=== PÁGINA 4.2 ====
=== PÁGINA 5.1 ====
=== PÁGINA 5.3 ====
=== PÁGINA 5.4 ====
=== PÁGINA 5.5 ====
=== PÁGINA 5.6 ====
=== PÁGINA 6 ====
=== PÁGINA 7.1 ====
=== PÁGINA 7.2 ====
=== PÁGINA 7.3 ====
=== PÁGINA 7.4 ====
=== PÁGINA 8.1 ====
=== PÁGINA 8.2 ====
=== PÁGINA 8.3 ====
=== PÁGINA 8.4 ====
=== PÁGINA 8.5 ====
=== PÁGINA 8.6 ====
=== PÁGINA 9.1 ====
=== PÁGINA 9.2 ====
=== PÁGINA 9.3 ====
=== PÁGINA 9.4 ====
=== PÁGINA 10 ====

Edival Magalhaes dos Santos - Postado em 27/09/2012 11:59:40

Meu projeto para o Mestrado em Educação aborda exatamente essa temática. Considero que a história Local possibilita a ampliação do saber histórico além de criar uma identidade para as crianças uma vez que elas passam a conhecer a sua historia, dos seus amigos e familiares. Os fatos do passada parecem estar mais próximo dos alunos.

josenildo batista - Postado em 05/10/2011 16:35:41

um ensino contextualizado é preparar o cidadão do futuro, mostrando-lhe a importância do conhecimento de mundo como dizia Paulo Freire; uma criança que tem uma ampla visão do estereótipo se sobressai das demais e desempenha um melhor papel na sociedade. Parabéns!

Elena Roque de Souza Almeida - Postado em 22/09/2011 12:45:46

Só assim, as crianças irão respeitar o ambiente preservando-o e conservando-o. Não adianta tantas atividades de conscientização ou de sensibilização se a pessoa não se sentir parte desse ambiente e responsável por ele... Amei essa entrevista.

Assine já a sua revista!
Nova Escolar
  Patrocínio     Edições SM

Fundação Victor Civita © 2013 - Todos os direitos reservados.