Revista do mês
Nova Escola
Assine Nova Escola
publicidade

O que é indisciplina

Exaustiva e desafiadora, a indisciplina representa uma enorme dificuldade para o trabalho dos professores. Não existe solução fácil, mas não desanime! Nesta reportagem, convidamos você a refletir sobre as causas do problema. E neste conjunto de links, sugerimos mais de 90 alternativas para começar a vencê-lo

|< < Página de
=== PARTE 1 ====
=== PARTE 2 ====
=== PARTE 3 ====

Em vez de agir sobre a consequência, procurar a causa 

Saber como o ser humano se desenvolve moralmente é essencial para encontrar as raízes da indisciplina. Antes de entender por que precisam agir corretamente, as crianças pequenas vivem a chamada moral heterônoma, ou seja, seguem regras à risca, ditadas por terceiros, sem usar a própria consciência para reelaborá-las de acordo com a situação. Por exemplo: se elas sabem que não se deve derramar água no chão, julgam o fato um erro mesmo no caso de um acidente. Nessa fase, a autoridade é fundamental para o bom andamento das relações.

Por volta dos 9 anos, abre-se espaço para a construção da moral autônoma, quando o respeito mútuo se sobrepõe à coação. Mas a mudança não é mágica. O cientista suíço Jean Piaget (1896-1980) questionava a possibilidade de a criança adquirir essa consciência se todo dever sempre emana de pessoas superiores. Assim, é possível dizer que a autonomia só passa a existir quando as relações entre crianças e adultos (e delas com elas mesmas) são baseadas, desde a fase heterônoma, na cooperação e no entendimento do que é ou não é moralmente aceito e por quê. Sem isso, é natural que, conforme cresçam, mais indisciplinados fiquem os alunos.

Isso deixa claro que a rota de combate à indisciplina não passa, como pensam alguns, por uma volta à "rigidez de antigamente" - inflexível, que contava até mesmo com castigos físicos. O professor precisa, sim, de autoridade perante a classe. Mas ela só é conquistada quando ele domina o conteúdo e sabe lançar mão de estratégias eficientes para ensiná-los.

Se não, como bem descreve o psicólogo austríaco Alfred Adler (1870-1937), a Educação se reduz ao ato de o aluno transcrever o que está no caderno do professor sem que nada passe pela cabeça de ambos. "O resultado é o tédio. E gente entediada busca algo mais interessante para fazer, o que muitos confundem com indisciplina. A escola é, sem dúvida, a instituição do conhecimento, mas é preciso deixar espaço para a ação mental da turma", afirma Luciene.

Olhar para a sala de aula tendo como base essa concepção de indisciplina faz diferença. Os benefícios certamente serão maiores se houver o envolvimento institucional. Por isso, o trabalho exige não apenas autorreflexão mas também formação e esforço de equipe. Para transformar o ambiente, o discurso tem de ser constante e exemplificado por ações de todos (leia reportagem sobre como lidar com o problema e um projeto institucional para a formação da equipe).

Universal Press Syndicate
REGRAS IMPOSTAS Quando a conversa é sempre proibida, perde-se a chance de favorecer a troca de ideias. Em muitas ocasiões, o diálogo é produtivo. Universal Press Syndicate

Quer saber mais?

CONTATOS
Adriana de Melo Ramos
Ana Aragão
Áurea de Oliveira
Luciene Tognetta
Maria Teresa Trevisol
Telma Vinha
Vanessa Vicentin   

BIBLIOGRAFIA
Crise de Valores ou Valores em Crise?, Yves de La Taille e Maria Suzana de Stefano Menin, 198 págs., Ed., Artmed, tel. 0800-7033-444, 38 reais
E Quando Chega a Adolescência - Uma Reflexão Sobre o Papel do Educador na Resolução de Conflitos entre Adolescentes, Vanessa Vicentin, 128 págs., Ed. Mercado de Letras, tel. (19) 3241-7514, 32 reais
Falemos de Sentimentos - A Afetividade como um Tema Transversal, Montserrat Moreno, Genoveva Sastre, Aurora Leal, Maria Dolors Busquets, 144 págs., Ed. Moderna, tel. 0800-172-002, 38,50 reais
Formação Ética - Do Tédio ao Respeito de Si, Yves de La Taille, 316 págs., Ed. Artmed, 54 reais
Indisciplina na Escola - Alternativas e Práticas, Julio Groppa Aquino (org.), 152 págs., Ed. Summus, tel. (11) 3872-3322, 33,90 reais
Limites: Três Dimensões Educacionais, Yves de La Taille, 152 págs., Ed. Ática, tel. 0800-115-152, 36,90 reais
O resgate da autoridade em educação, Gérard Guillot, 192 págs., Ed. Artmed, 44 reais
Quando a Escola é Democrática - Um Olhar Sobre a Prática das Regras e Assembleias na Escola, Luciene Regina Paulino Tognetta e Telma Pileggi Vinha, 144 págs., Ed. Mercado de Letras, 32 reais
Relação Pedagógica Disciplina E Indisciplina na Aula, Maria Teresa Estrela, 128 págs., Ed. Porto, www.portoeditora.pt, 53,17 reais (à venda na Livraria Cultura)
Resolução de Conflitos e Aprendizagem Emocional, Genoveva Sastre e Montserrat Moreno, 296 págs., Ed. Moderna, 44 reais

Internet
A Qualidade da Educação sob Olhar dos Professores, da Fundação SM e da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) 
Tese de doutorado O Processo de Resolução de Conflitos entre Pré-Adolescentes: O Olhar do Professor, de Sandra Cristina Carina 
Tese de doutorado Os Conflitos Interpessoais na Relação Educativa, de Telma Vinha 
Dissertação de mestrado A Construção da Solidariedade em Ambientes Escolares, de Luciene Tognetta
Anais do I Congresso de Pesquisas em Psicologia e Educação Moral 
Texto A Dimensão Ética na Obra de Jean Piaget, de Yves de La Taille 
Texto Moralidade e Violência: A Questão da Legitimação de Atos Violentos, de Yves de La Taille 
Pesquisa Valores dos Jovens de São Paulo, da Fundação SM

Continue lendo a reportagem

|< < Página de
Compartilhe

Gostou desta reportagem? Assine NOVA ESCOLA
e receba muito mais em sua casa todos os meses!

 

Publicado em NOVA ESCOLA Edição 226, Outubro 2009. Atualizada em outubro de 2012.
Comentários

 

 Garanta já a sua revista! Assinaturas, edições impressas e digitais

Assine suas revistas impressas ou digitais!

Compre suas revistas digitais e e-books!

Nova Escolar
  Patrocínio     Edições SM

Fundação Victor Civita © 2013 - Todos os direitos reservados.