Revistas do mês
Nova Escola
Gestão Escolar
publicidade

Plano de Aula

Cinco oceanos, cinco problemas

VEJA na Sala de Aula
oceanos

Conteúdo relacionado

Este plano de aula está ligado à seguinte reportagem de VEJA:

Acidificação, aquecimento das águas, escassez de peixes, acúmulo de plástico... aproveite as pesquisas recentes para organizar com a classe uma sessão de paineis críticos sobre os problemas dos oceanos

Objetivos
Construir junto aos alunos um painel sobre os principais problemas ecológicos dos oceanos.

Conteúdos 
Ecologia
Biologia marinha
Bioconservação 
Sustentabilidade

Tempo estimado
Três aulas

Anos
Ensino Médio

Materiais necessários
Conexão com a internet
Cópias da reportagem "Luz na escuridão dos mares", de Veja

Flexibilização 
Para alunos com deficiência visual
Para trabalhar com acidentes geográficos (nesse caso com os oceanos) que fundamentalmente podem ser percebidos somente por meio de imagens até mesmo pelas pessoas que enxergam, no caso dos deficientes visuais, recomenda-se que se elabore uma maquete com argila e água, delimitando as divisões entre continentes e os oceanos. Ao tocar atentamente essa maquete, o deficiente visual poderá experimentar o posicionamento, as proporções entre terra e água, entre outras características da relação entre terra e mar. Quanto aos gráficos, o professor deve buscar nas AEE de sua região a tradução para o Braile. Caso isso não seja possível, os gráficos podem ser feitos em alto relevo (em uma prancha com os sinais cobertos por barbante ou então por areia derramada sobre cola). A leitura deve ser feita em dupla para que em caso de dúvida, o
deficiente visual possa ter os “olhos” do colega.

Desenvolvimento
1ª aula
Inicie a aula explicando o contexto da Rio +20, conferência mundial sobre o meio ambiente que propõe um fórum de discussão sobre as principais questões ambientais do planeta. Proponha a leitura da reportagem de Veja desta semana (Uma luz na escuridão dos mares) que levanta cinco questões ambientais voltadas aos universo dos oceanos consideradas relevantes na reunião da Rio + 20 e peça para que eles façam um breve resumo do que entenderam dos principais problemas apresentados pela matéria.
 
Apresente então à classe o documentário francês de 2009 Oceanos, dirigido por Jacques Perrin e Jacques Cluzaud. Após a exibição do filme levante algumas questões.

Leia mais: Estradas dos oceanos - Entenda a dinâmica das correntes marítimas

Leia mais: Biodiversidade marinha

2ª aula
Divida a classe em cinco grupos e organize uma sessão de painéis temáticos baseada nas questões levantadas na aula anterior. Divida os grupos em cinco temas: 

1. Acidificação
2. Pesquisa insuficiente das espécies animais, vegetais e microorganismos
3. Aquecimento da água
4. Acúmulo de plástico
5. Redução do número de peixes

Faça uma explicação geral dos temas em continuação ao final da aula passada oriente de maneira mais aprofundada cada tema visando produção de painéis fixos e pequenas instalações ao lado destes painéis, se for o caso. 

Veja no infográfico abaixo como tratar os seguintes temas:

Cinco problemas nos oceanos

1. Acidificação dos oceanos

acidificacao dos oceanos
Esquema mostrando as reações químicas e dinâmicas de equilíbrio envolvendo carbonatos na água do mar e sua relação com o pH.

A acidificação dificulta a produção de esqueletos de carbonato de cálcio. Existem trabalhos nesta área a respeito de moluscos e corais. Os pesquisadores estimam que o pH deverá cair 0,4 unidades, de agora até 2100. Isso corresponde a um aumento de 3 vezes da acidez média dos oceanos, que é sem precedentes nos últimos 20 milhões de anos.

Como encaminhar a discussão: Sugira a instalação de uma demonstração prática em frente ao painel do grupo mostrando o efeito da acidificação da água na deposição de carbonato de cálcio. Sugira ao grupo que monte alguma estratégia experimental para mostrar de modo acelerado como que ocorre o fenômeno.

2. Pesquisa insuficiente das espécies animais, vegetais e microorganismos 

Observe que o desconhecimento da natureza da biodiversidade marinha dificulta em muito sua conservação, pois ainda não temos ciência dos diversos mecanismos que mantém a função e a diversidade marinha. Dê como exemplo o caso das salpas, cordados quase que completamente ignorados até pouco tempo, mas que hoje são conhecidos como importantíssimos carregadores de dióxido de carbono da superfície para o fundo do mar, ficando armazenados na forma de rocha carbonática. As salpas são filtradores de matéria orgânica que podem se multiplicar em grande velocidade, aproveitando bem as oportunidades de alimentação. Quando morrem levam este carbono para o fundo dos oceanos.

Peça então que este grupo façam uma pesquisa sobre os levantamentos de biodiversidade como a do veleiro Tara citado na reportagem de Veja. Sugira a pesquisa em outros programas anda mais abrangentes como o Census of Marine Life ou algum mais específico como o Artic Ocean Diversity. Oriente-os para que mostrem os resultados relevantes destas pesquisas, na forma de tabelas e gráficos. Procurem fazer interpretações sobre o estado de conhecimentos atual de diferentes espécies.

3. Aquecimento da água
Exceto os céticos do aquecimento global, a grande parte dos cientistas aceita que a o aumento nos níveis do aquecimento oceânico, nos últimos 50 anos, é atribuído às atividades humanas. Estimule o grupo a fazer um levantamento sistemático das consequências de um possível aquecimemto e a pulverização destas consequências em outros campos.

O efeito mais estudado é o aumento do nível dos mares que compromete todos os escossistemas litorâneos e grande parte da população mundial que vive nos litorais e ilhas baixas. Outro efeito diz respeito às correntes marinhas ou sobre a circulação termohalina. Esta circulação é a consequência do movimento do planeta e o encontro de águas de diferentes temperaturas e salinidade. Mostre como isso pode interferir na reprodução de fitoplancton em determinados lugares, condenando toda a cadeia alimentar.

Diga aos alunos que o branqueamento do corais visto no Caribe e na Austrália pode ser um exemplo da consequência deste aumento de temperatura, isto porque, as algas simbiontes que vivem no interior do intestino dos corais são extremamente sensíveis às alterações térmicas. Outro efeito que já se observa é a multiplicação descontrolada dos organismo gelatinosos, as medusas. Sugira aos grupos que incluam em seus paineis esquemas em setas formando um mapa de causas e efeitos do fenômeno de aquecimento.

4. Acúmulo de plástico 
É importante notar que não se trata só de plásticos de grande porte, mas também de micropartículas plásticas que formam um borra gelatinosa com consequencias nefastas na cadeia alimentar planctônica. Sugira aos alunos que montem uma pesquisa sobre o efeito do plástico na saúde humana e animal e os efeitos conhecidos nas cadeias alimentares. Peça que incluam em suas pesquisas dados colhidos por ativistas como a organização Plastic Oceans.

5. Redução do número de peixes 
Recentes pesquisas dão conta de que a produção total de pescado que encontra-se no mar agora é da ordem de 300 toneladas por habitante humano. Entretanto, cerca de 50% desse pescado é de grande profundidade e de pequeno porte. Os peixes de superfície, que são o maior porte alvo da pesca comum, reduziram-se em cerca de 50%, com uma lista crescente de espécies ameaçadas. Trata-se portanto de de um problema que deve ser tratado politicamente com uma grande urgência, sendo inclusive, foco de debates na Rio + 20.

Sabe-se que países como EUA e Japão se recusam a assinar acordos de limitação de pesca em áreas oceânicas internacionais.

Sobre a questão política sugira que seus alunos vejam o breve documentário Piratas! que discute como questões históricas, como o domínio das potencias europeias, podem prejudicar a pesca. É o caso do litoral da Somália onde hoje se observa o problema de pirataria. Ainda sobre a questão da sobrepesca há um excelente documentário chamado O fim da linha que discute o tema mostrando imagens muito ricas.

Peça ao grupo que apreente dados, tabelas bem claras e sintéticas sobre a questão da sobrepesca. Eventualmente, conforme for organizada a sessão dos paineis, os grupos podem organizar a exibição dos comentários e, ao final destes, uma discussão coordenada pelos grupos responsáveis por cada tema.

3ª aula
Utilize esta aula para a apresentação dos paineis. Inaugure as apresentações com uma fala inicial sua e deixe os alunos circularem entre os paineis discutindo e fazendo questões a seus autores.

Avaliação
A avaliação poderá ser feita em dois momentos. Inicialmente, durante a construção do projeto de painel de cada grupo e, por último, durante as apresentações do produto final do trabalho, nos dias da exibição dos paineis. Verifique se os alunos conseguiram compreender as peculiaridades de cada um dos problemas apresentados, e ao mesmo, tempo, a inter-relação entre todos eles. Analise se, diante das dúvidas apresentadas pelos colegas, procuram encontrar respostas e se conseguiram transmitir e compartilhar os conehcimentos adquiridos.

Consultoria Ricardo Paiva
Roteiro elaborado por Ricardo Paiva, Professor de Biologia do Colégio Santa Cruz, de São Paulo

Compartilhe

Gostou desta reportagem? Assine NOVA ESCOLA e receba muito mais em sua casa todos os meses!

Comentários
 Garanta já a sua revista! Assinaturas, edições impressas e digitais

Assine suas revistas impressas ou digitais!

Compre suas revistas digitais e e-books!

Nova Escolar
  Patrocínio     Edições SM

Fundação Victor Civita © 2013 - Todos os direitos reservados.