Revista do mês
Nova Escola
Assine Nova Escola
publicidade

Literatura infanto-juvenil com personagens negros

A leitura habitual de histórias com personagens negros desempenhando os mais diferentes papéis é fundamental para formar pessoas que valorizam a diversidade

Paula Takada

Especial Consciência Negra

Criar condições para o desenvolvimento de atitudes de respeito à diversidade é uma das responsabilidades das escolas durante toda a Educação Básica. Para que as crianças aprendam a valorizar o diferente, é preciso, desde cedo, trabalhar a questão rotineiramente e não apenas em datas comemorativas.

Uma das possibilidades de ter o respeito às diferentes etnias presente no cotidiano das crianças é incluir na atividade permanente de leitura histórias vividas por representantes dos váriados grupos étnicos desempenhando os mais diversos papéis.

Para a antropóloga e escritora Heloisa Pires Lima, ao longo do século 20, as representações dos negros nos livros infanto-juvenis brasileiros foram muito limitadas, refletindo - e, às vezes, denunciando - as condições dessas pessoas na sociedade. "Na literatura, os papéis reservados aos negros eram de personagens escravizados, folclóricos ou submetidos a situações de exploração e miséria, como as empregadas domésticas e os meninos de rua".

Se, por um lado, essas figuras retratam parte da triste realidade social do país, por outro, a ausência de negros no papel de heróis, princesas, fadas, vilões e outros tantos arquétipos literários dificulta a valorização da diversidade. "Para uma criança negra, é importante ter referências positivas da auto-imagem. E para todas as crianças, isso também é positivo, pois possibilita a construção de uma imagem mais plural da sociedade", avalia Heloisa.

Vale um alerta. Não basta ler histórias politicamente corretas e terrivelmente chatas. Os livros têm que ter qualidade literária e trazer ilustrações bem feitas, afinal, "eles servem como espelhos para a construção da identidade, principalmente a das crianças", resume a antropóloga.

Encontrar um livro com essas características na década de 1990 era difícil. Porém, a partir de 2003, com a lei 10.639 (que inclui o ensino de história e cultura africanas e afro-brasileiras nas escolas), dezenas de obras interessantes com personagens negros passaram a ser produzidas.

Sugestões de leitura

A antropóloga Heloisa Pires Lima indica 18 opções para integrar o acervo da escola:

 
A cor da ternura, Geni Guimarães

A cor da ternura,
Geni Guimarães, 94 págs., FTD,

tel. (11) 3598-6200

A menina que tinha um céu na boca, Júlio Emílio Braz

A menina que tinha um céu na boca, Júlio Emílio Braz, 16 págs., DCL,
tel. (11) 3932-5222

Adamastor, o pangaré, Marianna Massarani

Adamastor, o pangaré, Marianna Massarani, 24 págs., Melhoramentos,
tel. (11) 3874 0800

nomedolivro

Betina,
Nilma Lino Gomes, 24 págs., Mazza Edições, tel. (31) 3481-0591

Bruna e a galinha d´Angola, Gercilga de Almeida

Bruna e a galinha d´Angola, Gercilga de Almeida, 24 págs., Pallas, tel. (21) 2270-0186

Histórias da Preta, Heloisa Pires Lima

Histórias da Preta, Heloisa Pires Lima, 71 págs., Cia das Letrinhas, tel. (11) 3707-3500

Ifá, o advinho, Reginaldo Prandi

Ifá, o advinho,
Reginaldo Prandi, 64 págs., Cia das Letrinhas,
tel. (11) 3707-3500

Menino parafuso, Ângelo Abu

Menino parafuso,
Ângelo Abu, 36 págs., Autêntica,
tel. 0800 28 31 322

Minhas contas, Luiz Antônio

Minhas contas,
Luiz Antônio, 48 págs., Cosac Naif,
tel. (11) 3218-1472

O chamado de Sosu, Meshack Asare

O chamado de Sosu, Meshack Asare, 48 págs., Edições SM,
tel. (11) 2111-7400

O comedor de nuvens, Heloisa Pires Lima

O comedor de nuvens, Heloisa Pires Lima, 24 págs., Paulinas,
tel. 0800 70 100 81

O menino Nito, Sonia Rosa

O menino Nito,
Sonia Rosa, 16 págs.,
Pallas,
tel. (21) 2270-0186

O Pássaro-da-Chuva, Kersti Chaplet

O Pássaro-da-Chuva, Kersti Chaplet, 24 págs., Ed. Ática,
tel 0800 11 5152

O super-herói e a fralda, Heloisa Prieto

O super-herói e a fralda, Heloisa Prieto, 36 págs., Ed. Ática,
tel 0800 11 5152

Obax, André Neves

Obax,
André Neves, 36 págs., Brinque-book,
tel. (11) 3032-6436

Omo-Oba: histórias de princesas, Kiusam Oliveira

Omo-Oba: histórias de princesas,
Kiusam Oliveira, 48 págs., Mazza Edições,
tel. (31) 3481-0591

Princesa Arabela: mimada que só ela, Milo Freeman

Princesa Arabela: mimada que só ela,
Milo Freeman, 32 págs, Ática,
tel 0800 11 5152

Uma idéia luminosa, Rogério Andrade Barbosa

Uma ideia luminosa, Rogério Andrade Barbosa, 23 págs., Pallas,
tel. (21) 2270-0186

 

Quer saber mais?

Heloisa Pires Lima hhpires@uol.com.br

Gostou desta reportagem? Assine NOVA ESCOLA
e receba muito mais em sua casa todos os meses!

Comentários

 

Publicado em Novembro 2010.
Assine já a sua revista!
Nova Escolar
  Patrocínio     Edições SM

Fundação Victor Civita © 2013 - Todos os direitos reservados.