Revista do mês
Nova Escola
Assine Nova Escola
publicidade

Jogos para melhorar a atenção

Professores de Londrina usam a Educação Física como complemento das aulas

Cristiane Marangon, de Londrina (PR)

Crianças participam da dança das cadeiras no intervalo das atividades...
Crianças participam da dança das cadeiras no intervalo 
das atividades... 

Sempre que se reuniam para discutir questões pedagógicas, os professores da Escola Municipal Mabio Gonçalves Palhano, em Londrina, interior do Paraná, levantavam uma mesma questão: como lidar com a falta de atenção de alguns alunos das séries iniciais? "Sabíamos da necessidade de oferecer algo estimulante para eles", lembra a diretora, Aiko Regina Oguido. Depois de muito pensar no assunto, a professora de Educação Física, Tania Maria Terra Machado, encontrou uma solução: complementar as aulas de reforço com atividades de sua disciplina. Mas com uma diferença. Em vez de disputas de quadra, jogos de atenção.

Tania lembra que, no início, as crianças de 1ª a 3ª série com problemas de aproveitamento achavam chato ter uma aula a mais no contraturno. "A auto-estima deles já não era das melhores, por causa da dificuldade em acompanhar os demais", diz a professora. "Lembro de um menino que nunca sorria, pois era sempre o último escolhido nas competições de quadra."

...e a professora Tânia acompanha a montagem de um quebra-cabeças: atividades lúdicas para trabalhar a lógica e aumentar a concentração em classe
...e a professora Tânia acompanha a montagem de um quebra-cabeças: atividades lúdicas para trabalhar a lógica e aumentar a concentração em classe. Foto: Ronaldo Ruffino

Hoje, entre uma aula de reforço de Matemática e outra de Língua Portuguesa, a criançada participa de brincadeiras que exigem atenção, como quebra-cabeças, jogo da velha, disputas de tabuleiro e brinquedos bem populares, como dança das cadeiras e pega-pega. O resultado logo apareceu: estudantes mais concentrados, mais interessados nas aulas e, sobretudo, mais confiantes.

Outra inovação foi aproveitar conteúdos da classe de reforço no horário normal, com todas as crianças. Silvana Cristina de Oliveira, da 3a série, usou um exercício criado por Tania para ensinar Matemática, Geografia e Língua Portuguesa. "É muito interessante ver como o aluno do reforço, que já conhece as atividades, se sente importante, seguro e integrado com os demais colegas", conta ela.

Nas reuniões quinzenais de avaliação dos resultados, os educadores conversam sobre essas mudanças de comportamento e festejam as notas melhores dos antigos "problemáticos". "As reuniões ainda ajudam os professores a se integrar e se sentir mais responsáveis pelo desempenho de todos os alunos", avalia Caio Martins Costa, orientador pedagógico que dá capacitação em Educação Física nas escolas municipais de Santos, no litoral paulista.

Sempre ligado

Brincadeiras que aumentam notas

  • Use jogos bem populares, conhecidos das crianças.
  • Não perca o foco: é preciso despertar a atenção do aluno.
  • Desenvolva atividades no pátio, como pega-pega e dança das cadeiras.
  • Na sala de aula, crie outros jogos. A mudança de ambiente evita a rotina.
  • Forme grupos pequenos (até dez alunos), para que você acompanhe o desenvolvimento de todos.

Quer saber mais?

Escola Municipal Mabio Gonçalves Palhano, R. Verônica, 19, CEP 86042-100, Londrina, PR, tel. (0_ _43) 341-0055 

 

Gostou desta reportagem? Assine NOVA ESCOLA
e receba muito mais em sua casa todos os meses!

Comentários

 

Publicado em NOVA ESCOLAEdição 142, Maio 2001,
 Garanta já a sua revista! Assinaturas, edições impressas e digitais
Nova Escolar
  Patrocínio     Edições SM

Fundação Victor Civita © 2013 - Todos os direitos reservados.