Revistas do mês
Nova Escola
Gestão Escolar
publicidade

Plano de Aula

Basquete

Deficiência visual
Flexibilizações: Recursos e Espaço

Objetivos 
- Conhecer as diferentes formas de arremesso do basquete e sua evolução através dos tempos (gancho, bandeja, jump, três pontos etc.). 
- Praticar o arremesso e identificar qual a melhor forma de acertar a bola na cesta nas diferentes situações do jogo. 
- Compreender que na maioria das atividades esportivas existem diferentes formas de alcançar o mesmo objetivo.

Conteúdo 
- Basquete e arremessos.

Ano 
6º ao 9º.

Tempo estimado 
Uma aula.

Material necessário
Bolas de diferentes pesos e tamanhos, aros, cestos de lixo grandes e giz.

Desenvolvimento 
1ª etapa
Converse com os alunos (com base em pesquisa feita anteriormente) sobre as várias formas de arremessar a bola na cesta no basquete. Identifique com eles como e quando são feitos esses lances, de acordo com diferentes situações. Ofereça fotos e ilustrações mostrando como são realizados os arremessos. 

Flexibilização de recursos
Promova a análise compartilhada das fotos. Pela linguagem verbal, os colegas relatam ao estudante cego como são realizados os arremessos.

2ª etapa
Organize duplas ou trios e oriente-os a explorar as formas de arremesso. Além de usar as tabelas de basquete, construa cestas com recipientes de lixo gigantes, aros presos nas traves ou na grade da quadra e alvos desenhados na parede, por exemplo. Distribua bolas pequenas, médias, grandes, leves, pesadas etc. e peça que as duplas ou os trios troquem-nas durante a atividade. Dessa forma, todos sentem o tamanho e o peso delas. Coloque obstáculos entre o local de arremesso e a cesta. Opções: aumentar a distância entre os dois pontos, colocar um aluno no papel de marcador, posicionar a cesta a diferentes alturas, pedir que o lance seja feito de olhos fechados, com uma só das mãos e de costas para a cesta. 

Flexibilização de espaço
Leve o aluno com deficiência às diferentes cestas para que ele identifique-as e possa diferenciá-las por meio da experiência tátil (com exceção do alvo desenhado). Para que conheça a tabela original, providencie uma mesa onde ele possa subir para manuseá-la. Providencie um capacho ou material com textura diferenciada e posicione-o na área de onde deve ser feito o arremesso. Depois, leve o aluno até o alvo para que ele calcule a distância antes de jogar a bola. Outra opção: estender um barbante no percurso para as primeiras orientações de mobilidade. Peça que um aluno bata no aro ou no cesto com um bastão ou cabo de vassoura para que o aluno com deficiência se oriente pelo som. Ajude-o a fazer os primeiros arremessos e dê feedbacks - mais para cima, mais para baixo, mais para a direita e mais para a esquerda.

3ª etapa
Converse com a turma sobre a vivência. Pergunte: qual arremesso foi o mais fácil? E o mais difícil? Qual o mais utilizado? Como uns ajudaram os outros? Peça que o grupo escolha as cinco cestas ou alvos de que mais gostou. Os critérios devem levar em conta o desafio e a possibilidade de sucesso. Questione se os estudantes têm ideias de cestas ou alvos diferentes daqueles já explorados e que possam ser construídos.

4ª etapa
Proponha a realização de um jogo de arremessos. O desafio é que cada membro da dupla ou do trio lance a bola nos cinco alvos escolhidos. A tarefa se completa quando todos acertarem a bola nos cinco alvos. O número de arremessos é livre, assim como o ponto de início. O circuito deve ser realizado duas vezes. As duplas devem registrar o número de arremessos realizados em ambas para cumprir o desafio. Ganha o jogo a dupla que da primeira para a segunda vez conseguir diminuir mais o número de arremessos. 

Flexibilização de espaço
Repita aqui os procedimentos utilizados na segunda etapa, com o uso do capacho e do bastão. Um colega pode dar novos feedbacks ao aluno cego.

Avaliação
Numa roda de conversa, faça perguntas para verificar se a turma consegue identificar as diferentes formas de arremesso utilizadas no jogo de basquete. O importante é que todos possam reconhecer os arremessos mais apropriados para cada situação de jogo (perto ou longe da cesta, com ou sem marcação, parado ou em deslocamento etc.) Em termos de conteúdo, é fundamental que percebam a existência de diferentes formas de jogar a bola com o objetivo de acertá-la na cesta ou no alvo.

Consultoria Fabio D'Angelo
Coordenador pedagógico do Instituto Esporte e Educação, em São Paulo, SP, e selecionador do Prêmio Victor Civita - Educador Nota 10

Anderson Martins
Professor da EMEF Antônio Fenólio, em Taboão da Serra, SP.

Compartilhe

Gostou desta reportagem? Assine NOVA ESCOLA e receba muito mais em sua casa todos os meses!

Comentários
 Garanta já a sua revista! Assinaturas, edições impressas e digitais

Assine suas revistas impressas ou digitais!

Compre suas revistas digitais e e-books!

Nova Escolar
  Patrocínio     Edições SM

Fundação Victor Civita © 2013 - Todos os direitos reservados.