Revistas do mês
Nova Escola
Gestão Escolar
publicidade

Plano de Aula

Sementes e frutos

Objetivos
- Conhecer alguns tipos de frutos.
- Reconhecer as sementes como a "prole" de uma planta.

Conteúdo
- Sementes e frutos.

Anos
3º a 5º.

Tempo estimado
Uma semana.

Material necessário
De 1 a 2 quilos de vagem comum, réguas de 30 centímetros, bacias e livros sobre frutos e sementes.

Flexibilização
Para trabalhar esta sequência com alunos com deficiência física (cadeirante com pouca mobilidade dos membros superioes), na 1ª etapa, antecipe a atividade junto ao AEE, propondo que o aluno amplie seu repertório por meio da observação de plantas e experimentando frutas.
Na segunda etapa, na lição de casa, oriente os pais a recortar e colar com o filho a figura de um fruto. Você pode pedir o desenho também ou somente um dos registros.
Por fim, faça uma avaliação que permita ao aluno responder apontando ou selecionando os legumes.

Desenvolvimento
1ª etapa
Comece perguntando se os alunos conhecem plantas que se reproduzem por meio de sementes e plantas que não produzem frutos ou sementes. Em seguida, explique que a vegetação do planeta é dominada por dois grupos de plantas produtoras de sementes: as gimnospermas e as angiospermas. Uma diferença importante entre eles é que as gimnospermas produzem sementes nuas, como a araucária, enquanto as angiospermas produzem sementes dentro de frutos. A maioria das espécies com as quais lidamos no dia a dia é de angiospermas (arroz, banana, batata, cebola, feijão etc.). Entre as plantas que não produzem sementes estão os musgos, as samambaias e as avencas.

2ª etapa
Peça que cada aluno faça em casa o desenho de um fruto que ele conhece bem e traga ao menos um recorte de revista ou jornal ilustrando um segundo fruto, de espécie diferente. Oriente-os na leitura de algum livro que fale sobre frutos e sementes. Com o material ilustrativo trazido por eles, mostre que os frutos, embora sejam bem diferentes de uma espécie para outra, cumprem um duplo papel no ciclo de vida das angiospermas: proteção e transporte de sementes. Assegure-se de que as crianças entenderam o papel das sementes no ciclo de vida. Por fim, explique que o desenvolvimento das sementes dentro dos frutos é um processo semelhante ao que ocorre com embriões animais dentro de ovos ou no útero materno.

3ª etapa
Com base na ideia de que uma planta é capaz de controlar o desenvolvimento de sua "prole", peça que os estudantes listem algumas características que, na opinião deles, poderiam variar entre frutos de uma mesma espécie. Será que os frutos produzidos por plantas de uma mesma espécie diferem no tamanho ou no número de sementes? Os alunos devem registrar suas hipóteses no caderno.

4ª etapa
Comente com os alunos que realizar experimentos é o modo como os cientistas buscam respostas às perguntas que fazem sobre o mundo. Explique que a atividade a seguir será conduzida de modo semelhante ao que os cientistas fazem em suas pesquisas. Entregue uma bacia com vagens para cada grupo. Peça para que meçam e registrem o comprimento de cada uma. Em seguida, eles devem abri-las dentro da bacia, uma a uma e com muito cuidado. O próximo passo é contar e registrar o número de sementes presentes em cada vagem, observando se todas as sementes estão plenamente desenvolvidas ou se alguma delas foi abortada (sementes abortadas são muito menores que as sementes normais). Os dados obtidos devem ser registrados em uma tabela (como a do modelo a seguir), de modo que seja possível identificar facilmente o comprimento e o número de sementes de cada um dos dez legumes de cada grupo.

Grupo 1
Comprimento(cm)
Número de sementes
Vagem 1
Comprimento 1
Semente 1
Vagem 2
Comprimento 2
Semente 2
(...)
(...)
(...)
Vagem 10
Comprimento 10
Semente 10

5ª etapa
Organize a turma de modo que cada grupo possa relatar seus resultados. Cada equipe deve apresentar sua resposta à pergunta que já tinha sido feita na 3ª etapa: "Frutos produzidos por plantas de uma mesma espécie são iguais ou podem diferir entre si?". Em seguida, chame a atenção das crianças para um fato importante: após a realização da atividade, elas podem não só responder a essa pergunta, mas podem também falar alguma coisa sobre a quantidade de variação existente. Para ressaltar esse ponto, faça uma segunda rodada de apresentação, pedindo para que cada grupo mencione os valores extremos que obteve, a saber: o maior e o menor comprimento medidos e o maior e o menor número de sementes contadas. Anote os valores no quadro, de modo que, no final, obtenha os valores extremos para toda a classe.

Avaliação
Organize uma discussão com os alunos sobre os resultados obtidos. Peça que exponham as ideias iniciais que tinham sobre o assunto (variação no tamanho de frutos e no número de sementes que abrigam), confrontandoas com as conclusões obtidas ao término da atividade. Se julgar apropriado, peça ainda para que eles reflitam e discutam sobre a seguinte afirmativa: o número de sementes aumenta com o comprimento da vagem. Nesse caso, solicite que os estudantes imaginem também uma afirmativa diferente: o número de sementes independe do comprimento da vagem, o que varia é o tamanho das sementes contidas nela. Todos as vagens guardam dentro delas mais ou menos o mesmo número de sementes, sendo que as maiores abrigam sementes igualmente maiores, enquanto nas vagens menores as sementes são menores também.

Consultoria: Felipe A.P.L. Costa
Biólogo, professor de Ciências e autor de livros didáticos.

Compartilhe

Gostou desta reportagem? Assine NOVA ESCOLA e receba muito mais em sua casa todos os meses!

Comentários
 Garanta já a sua revista! Assinaturas, edições impressas e digitais

Assine suas revistas impressas ou digitais!

Compre suas revistas digitais e e-books!

Nova Escolar
  Patrocínio     Edições SM

Fundação Victor Civita © 2013 - Todos os direitos reservados.