Revistas do mês
Nova Escola
Gestão Escolar
publicidade

O que ensinar em Ciências do 6º ao 9º ano

A observação de fenômenos e a experimentação são fundamentais para que os alunos ampliem os conhecimentos na área

Neila Baldi

Página de > >|
=== PARTE 1 ====
Fotos: Paulo Vitale e Marcos Rosa
Fotos: Paulo Vitale (imagens 1 e 3) e Marcos Rosa

Ciências não se aprende só na prática. É claro que experiências laboratoriais são válidas. Porém não são só elas que permitem à garotada compreender os conceitos da área. Consultores sugerem investir também nas pesquisas e na realização de projetos didáticos, como a construção de uma maquete do Sistema Solar ou outros ligados a temas do cotidiano dos estudantes, como uma campanha por uma alimentação saudável (leia uma proposta de plano plurianual para a área).

Luciana Hubner, gerente de formação de projetos educacionais da empresa Sangari, afirma que as práticas e os conteúdos desenvolvidos do 6º ao 9º ano não se modernizaram. "Não temos um currículo de Ciências, mas apenas orientações gerais trazidas pelos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs)." Para driblar essa dificuldade, mais do que seguir o livro didático, é importante trabalhar com temas dentro de um contexto social e culturalmente relevante para o aluno de modo a proporcionar uma aprendizagem significativa (conheça as expectativas de aprendizagem). Com base nessa perspectiva, ao abordar conteúdos como as estações do ano e as regiões climáticas, você não pode deixar de comentar catástrofes climáticas - as enchentes no Sul do país, como a de Blumenau em 2008 e as do Rio Grande do Sul em 2009, e as secas recorrentes no Nordeste são bons exemplos.



A aprendizagem significativa é uma necessidade para os jovens. Por isso, se torna importante que nas situações-problema propostas o conteúdo seja próximo da realidade dos estudantes. "Se não fizer sentido, a atividade vira apenas mais uma tarefa. É preciso criar propósitos e estímulo para a busca de outras informações", explica Celina Martins de Mello Morais, professora da Escola da Vila, em São Paulo. "Novas perguntas é que vão fazer os alunos avançarem."

Pesquisa e escrita são essenciais na aprendizagem

O ensino da disciplina deve criar condições para que o aluno faça pesquisas - com a aplicação do método científico - e desenvolva o pensamento crítico e a argumentação sólida. Para tanto, relacionar os conceitos da área às questões sociais, tecnológicas, políticas, culturais e éticas (relações de contexto) é essencial. Cabe ao professor durante as aulas, ainda, estabelecer relações entre os conceitos vinculados a conteúdos estruturantes (relações conceituais), os científicos e os ligados a outras disciplinas.

Parte dos conteúdos desenvolvidos de 6º a 9º ano já foi trabalhada antes. Por isso, a sistematização de ideias científicas de forma estruturada é essencial para aprofundar os conhecimentos. A produção de textos informativos e esquemas tem como intenção reunir e organizar dados e interpretá-los para responder a um problema proposto inicialmente. Ao realizar esses escritos, o aluno articula as soluções parciais encontradas no decorrer da elaboração de um projeto, por exemplo. A sistematização pode incluir ainda a apresentação ao público da classe.

Veja a seguir quatro situações didáticas essenciais para o ensino de Ciências.

=== PARTE 2 ====
=== PARTE 3 ====
=== PARTE 4 ====
=== PARTE 5 ====

Continue lendo a reportagem

Página de > >|
Compartilhe

Gostou desta reportagem? Assine NOVA ESCOLA e receba muito mais em sua casa todos os meses!

Comentários

 

Publicado em , Janeiro 2010. Título original: A busca pelo saber
 Garanta já a sua revista! Assinaturas, edições impressas e digitais

Assine suas revistas impressas ou digitais!

Compre suas revistas digitais e e-books!

Nova Escolar
  Patrocínio     Edições SM

Fundação Victor Civita © 2013 - Todos os direitos reservados.