Dica para criar sites de graça

| Tutorial
Quer criar um ambiente virtual e disponibilizar arquivos, vídeos e imagens para seus colegas de escola ou para seus alunos? O Google Sites permite que você crie uma página com a estrutura que deseja e de forma gratuita. Não é preciso conhecer linguagem de programação e você pode dividir as áreas do site de acordo temas. É possível ainda inserir planilhas, calendários e slides. A vantagem de ter um ambiente virtual como esse é que todos podem ter acesso ao conteúdo publicado.

Antes de um encontro de formação, por exemplo, é possível criar uma página específica no site e disponibilizar todos os materiais de leitura. Veja um exemplo de site criado por uma professora utilizando essa ferramenta.
Confira o nosso tutorial com os primeiros passos para criar sua própria página.

Também é possível criar sites gratuitos utilizando outras ferramentas, como Wix e Yola. Já criou um site na sua escola? Compartilhe com a gente!

TAGS:

Deixe um comentário

Vídeos misturam poesia de Shakespeare e cenas do cotidiano

“Ser ou não ser, eis a questão”. Você com certeza já ouviu essa frase, não é mesmo? O trecho em que Hamlet – protagonista da peça de teatro homônima – questiona a si mesmo sobre as escolhas que deve fazer em sua vida comprova o alcance da obra do poeta e dramaturgo William Shakespeare. Em 26 de abril, seu nascimento completa 450 anos, mas sua importância e sua arte continuam repercutindo mundo afora.

Inspirado pela atualidade da obra, o diretor teatral americano Ross Williams resolveu misturar arte e tecnologia para criar o The Sonnet ProjectNew York Shakespeare Exchange. Em 154 diferentes lugares da cidade de Nova York, 154 atores leem 154 diferentes sonetos do poeta. O projeto começou em 2013, mas ainda está no ar, reprisando os vídeos que foram gravados ao longo do ano passado.

A ideia, nas palavras do próprio Ross, é evocar a presença do dramaturgo inglês em lugares e atividades cotidianas, deixando de lado o aspecto icônico que envolve a obra de Shakespeare. “Shakespeare era um artista e, como todos os outros, ele estava tentando encontrar sua própria voz. Para nós, não é bom que ele esteja em um pedestal. Se pudermos desmistificar seu trabalho e conectá-lo com nossa cultura, conseguiremos então atingir o que é central em sua obra, aquilo que ele pode revelar para nós e sobre nós”, comenta o diretor no site do The Sonnet Project.

O projeto é uma boa pedida para trabalhar o tema nas aulas de Língua Estrangeira. Apesar dos poemas estarem escritos em inglês arcaico, os vídeos são curtos e a interpretação dos atores contribui para a compreensão do conteúdo. É possível ainda aproveitar as estruturas gramaticais para indicar a evolução da língua inglesa da época do dramaturgo até os dias de hoje – a presença de pronomes como “Thou” e “Ye”, por exemplo, caíram completamente em desuso, mas evocam a formalidade ainda tão presente no Inglês britânico.

Confira a leitura de um dos sonetos no vídeo abaixo!


TAGS: , , ,

Deixe um comentário

Confira nosso tutorial e aprenda a criar apresentações no Prezi

| Tutorial

Neste novo vídeo, mostramos como usar o Prezi. A ferramenta pode ser útil para deixar as apresentações que você usa em classe mais dinâmicas. Basta eleger o modelo, inserir as informações e depois salvá-las. Depois de assistir, conte se as dicas foram úteis para você!


TAGS: , , ,

15 Comentários

Como criar gráficos e classificar dados no Excel

| Tutorial

Você leu nosso outro post sobre Excel e ficou com vontade de aprender mais sobre esse software? Então, aproveite! Neste novo vídeo, apresentamos como classificar informações em ordem numérica ou alfabética e como criar gráficos que vão enriquecer seus documentos e apresentações. Depois de assistir, conte se as dicas foram úteis para você!


TAGS: , , , ,

7 Comentários

Saiba o que são e como utilizar os agregadores de conteúdo

| Celular, Computador, Dica de aplicativo, Tablet

É comum você se sentir perdido em meio à avalanche de informações despejadas todos os dias na internet? Mesmo quando você escolhe seus sites para pesquisa, é difícil, na correria do dia a dia, conseguir acessá-los diariamente para se manter informado, não é verdade?

Então, saiba que existe uma ferramenta que pode ajudá-lo a acessar facilmente todas as atualizações de suas páginas preferidas. São os agregadores de conteúdo. Eles podem ser instalados em seu computador, tablet ou smartphone para compilar, de tempos em tempos (você determina a periodicidade), os novos conteúdos publicados nos sites que você escolher. Aí, em vez de ter que acessar as páginas uma a uma, as atualizações ficam disponíveis em um só lugar.

Como funciona?
Os agregadores são programas leitores de documentos baseados na tecnologia RSS (sigla em inglês para Really Simple Syndication), uma linguagem de formato simplificado para apresentação do conteúdo de um site, identificada pela imagem que aparece no início deste post.

Para acessar as informações dessa forma, você só precisa selecionar e instalar um leitor de RSS em seu dispositivo digital (computador, tablet ou smatrphone) e indicar em quais sites o programa deve buscar pelos feeds, como são chamadas essas atualizações. Outra alternativa é assinar o serviço de RSS dos sites de seu interesse. Geralmente, ele aparece ao lado dos ícones das redes sociais ou no rodapé da página.

A seguir indicamos três agregadores de conteúdo gratuitos e fáceis de utilizar.

Feedly
Ótima opção para quem procura um leitor que funcione em diferentes dispositivos. O aplicativo conta com versões para os sistemas operacionais IOS e Android e pode ser instalado no computador como extensão do navegador Google Chrome. Sua aparência é similar a de um portal de notícias, com a diferença de que você pode navegar em vários sites partindo de um só lugar.

RSS Feed Reader
Se você utiliza o Google Chrome para acessar a internet, este pode ser o agregador mais indicado. Ele funciona como uma extensão desse navegador. Depois de instalado, é possível acessá-lo através de um botão posicionado no canto superior direito do Chrome, ao lado da barra de endereço.  Ao clicar no título, o conteúdo escolhido carrega diretamente na janela do navegador.

Flipboard 
Este aplicativo é para quem adora ver as novidades pelo celular e não abre mão de um visual caprichado. Com versões para IOS e Android, esse agregador proporciona uma navegação fácil e divertida, com os assuntos de interesse exibidos em um mosaico que lembra as editorias de uma revista.

Você utiliza outro tipo de agregador de conteúdo? Conte pra gente nos comentários…. E boa leitura!


TAGS: , ,

1 Comentário

Editor de imagens online

Colagem feita no Fotor com imagens da Wikipédia

Quer cortar uma imagem, aplicar um efeito especial, fazer uma colagem ou criar um mosaico de fotos (como este aí em cima) diretamente na internet? Pois aqui vão algumas dicas de editores de fotos online disponíveis para quem é iniciante ou já tem um pouco mais de esperteza no assunto.

Sites como o FotoFlexer, o Pixlr, o Fotor  e o próprio Photoshop oferecem uma série de ferramentas gratuitas para você deixar suas fotos mais interessantes ou criar uma imagem nova e original.

Em todos eles é possível usar as ferramentas de edição sem ter que se cadastrar, mas é preciso concluir o trabalho e salvar no computador antes de sair do site. Quando o usuário se cadastra de forma gratuita, é possível guardar os trabalhos para finalizá-los em outro momento e também compartilhar suas criações nas redes sociais.

Apenas o Photoshop não oferece a opção de outros idiomas além do inglês. Para facilitar sua experiência, nos outros sites, procure pelo botão Language no menu do aplicativo e escolha a opção Português do Brasil ou busque a bandeirinha do Brasil (no rodapé do FotoFlexer, por exemplo).

As funções básicas vão desde corrigir os olhos vermelhos de alguém, eliminar algum detalhe indesejável, mexer nas cores ou deixar preto e branco, até fazer um desenho ou inserir um texto sobre a imagem original. Além disso, a maioria também traz opções divertidas de molduras, apliques e efeitos para deixar seu trabalho mais personalizado e com aquele “tchans” que faltava. Mas tente não se empolgar com tantas opções e acabar exagerando na dose…

Confira no vídeo abaixo como foi feita a imagem que ilustra este post, utilizando o Fotor, um editor simples e versátil ao mesmo tempo. Mãos à obra!

Conte pra gente nos comentários se você já usou algum desses sites ou tem outros pra indicar!


TAGS: , , , , ,

11 Comentários

Quatro sites para compartilhar arquivos

| Dica de site, Manuais

Você ainda é daqueles que tentam anexar arquivos gigantes nos e-mails? Se a resposta for sim, esse post é dedicado especialmente a você! Afinal, hoje em dia a internet oferece soluções mais rápidas e fáceis para compartilhar arquivos, que podem ser usadas para enviar atividades ou trabalhos de sua escola.

Os chamados sites de compartilhamento são bastante úteis para enviar fotos, vídeos ou documentos muito pesados. É possível tirar proveito disso para combinar com a turma a entrega de trabalhos  ou o envio de materiais em outras mídias, por exemplo.

Preparamos uma lista com quatro bons sites de compartilhamento na rede. Confira!

1) Dropbox
Certamente um dos mais famosos sites dessa natureza, o Dropbox pode ser uma verdadeira mão na roda para ter acesso a todos os arquivos do seu computador em qualquer lugar do mundo (com acesso à internet, claro!). Para utilizá-lo, você precisa criar uma conta no  site oficial, fazer o download do programa e concluir a instalação em seu computador. O Dropbox  criará uma pasta onde você pode colocar os arquivos que deseja compartilhar. E tem mais uma vantagem: caso você utilize uma máquina em que o Dropbox não esteja instalado, é possível acessar seus arquivos diretamente no site do programa! O Dropbox tem três versões disponíveis, sendo que a de 2 GB é a única gratuita. Para utilizar as outras (de 50 e 100 GB) é preciso pagar uma taxa mensal de 10 e 20 dólares, respectivamente. Clicando aqui você encontrará um bom tutorial de como aproveitar bem o Dropbox.

2) 4 shared
Conhecido na web como um bom site para baixar músicas e filmes, o 4shared é fácil e simples de usar. Em apenas alguns minutos, você faz o cadastro e já pode usufruir de suas facilidades. A navegação é bastante simples: basta selecionar os arquivos que você deseja compartilhar e esperar que eles sejam carregados no site. Em seguida, o 4shared gera um link para o download e permite que você adicione o e-mail de quem deseja ter acesso a esses documentos. Na versão gratuita, o usuário tem 15 GB de espaço disponível e pode fazer o upload (isto é, carregar os documentos) de arquivos de até 2048 MB. Essa versão, entretanto, expira após 180 dias de uso. Já na versão paga (77 dólares por ano), você pode subir arquivos com o tamanho máximo de 100 GB até atingir o limite de armazenamento. Se desejar enviar novos documentos, basta excluir os arquivos anteriores.

3) Hightail
Se a ideia é enviar os arquivos diretamente para alguém, o Hightail pode ser uma excelente opção. Nele é possível subir gratuitamente documentos de até 250 MB de cada vez, e o espaço para armazenamento é de até 2 GB. O Hightail permite que você faça o upload dos arquivos, e logo em seguida os envie para um ou mais e-mails com uma mensagem pessoal, o que pode dinamizar e muito o compartilhamento de seus documentos. O cadastro é automático: ao realizar a ação, logo na página inicial do site, você já insere seu e-mail e uma senha. No mesmo instante, sua conta já foi criada!

4) Box
O Box é uma excelente opção não só para compartilhar como também para editar arquivos online. Ao se inscrever, você tem automaticamente (e de graça!) 10 GB de espaço livre para usufruir. Ele ainda oferece três opções de compartilhamento os arquivos: você pode enviar para  alguém o link de acesso para fazer o download; criar uma pasta e compartilhar o acesso com outras pessoas, ou ainda disponibilizar o arquivo diretamente em um site ou rede social. Além disso, é possível criar e editar arquivos online, no mesmo estilo do Google Drive (veja o post que fizemos sobre esse assunto).  Existe ainda uma versão para empresas (que pode ser perfeitamente usado pela escola toda, por exemplo). Nessa versão, pagando 15 dólares por mês, o usuário tem 1000 GB de memória disponíveis. Esta pode ser uma boa opção caso a iniciativa de usar essa ferramenta seja adotada pela escola.

Você utiliza outros tipos de sites para enviar ou ter acesso online a seus arquivos? Envie suas dicas e dúvidas nos comentários!


TAGS: , , , ,

8 Comentários

Que tal criar um aplicativo com seus alunos?

| Celular, Dica de aplicativo, Dica de site

Aplicativo “Ditadura na Memória”, criado pelos alunos do 9º ano do Colégio I. L. Peretz, em São Paulo

Você já pensou em criar um aplicativo para celular? Este pode ser um recurso para transformar as pesquisas dos alunos em um produto que pode ser baixado por qualquer pessoa que tenha um smartphone ou tablet.

O mais interessante é que ninguém precisa ser nenhum hacker para produzir um aplicativo (ou app, como também chamado). O site Fábrica de Aplicativos permite criá-los sem ter conhecimentos de programação. Também não é preciso baixar nada no computador ou pagar taxas.

É possível incluir uma lista bem grande de itens nos aplicativos: textos, fotos, vídeos, posts do facebook, listas, entre outros. Também pode-se personalizar cor e selecionar as imagens para abertura e ícones. Se o usuário desejar pagar, pode obter alguns recursos extras, como o mural de recados. Depois de prontos, os aplicativos ficam disponíveis na Galeria da Fábrica de Aplicativos para quem quiser baixá-los.

E, o melhor de tudo, o site é bem fácil de usar: a cada passo, são exibidas as opções disponíveis. Se cometer algum erro durante a construção, basta voltar alguns passos e consertar o app.

Mas como usar a construção de aplicativos em aula?

Uma das experiências disponíveis no site é o aplicativo Ditadura na memória, criado pelos estudantes do 9º ano do colégio I. L. Peretz, em São Paulo. A ideia foi colocar no app o resultado das pesquisas desenvolvidas por eles sobre o período da ditadura. Divididos em 11 grupos, os alunos investigaram e escreveram sobre temas como histórias de desaparecidos políticos, canções e obras de arte produzidas no período. O projeto durou alguns meses e envolveu aulas e pesquisas em quatro disciplinas: História, Geografia, Arte e Língua e Literatura Brasileira.

Os alunos também colocaram no aplicativo links para jogos e outras atividades para testar os conhecimentos dos usuários. Além disso, incluíram recursos como a Rota da Memória – um mapa feito no Google Maps que aponta locais da cidade de São Paulo significativos para entender a história dos anos de chumbo.

Acesse a reportagem especial do site de Nova Escola sobre como trabalhar em classe as novas revelações sobre a Ditadura Militar.

Veja outros aplicativos produzidos neste site:

Física Interativa
Traz aulas, vídeos e exercícios resolvidos para os alunos.

TGA Fecap
Manda para o celular planos de aulas, vídeos e fotos das atividades realizadas com a turma de Teoria Geral da Administração, da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado.

Primeiros Socorros
Criado pelo Corpo de Bombeiros de Pernambuco, ensina sobre como proceder em caso de queimaduras, engasgos, paradas cardíacas e outros acidentes.

Ajuda Salesiana
Criado por uma escola, o aplicativo avisa a turma sobre as próximas atividades.

Você já experimentou criar um aplicativo? Conhece outras dicas sobre esse assunto? Compartilhe com a gente nos comentários!


TAGS: , , , ,

3 Comentários

5 pontos positivos de usar o Google Drive

| Dica de aplicativo, Manuais

Blog de Tecnologia. Aplicativos web do Google Drive. Crédito: Divulgação
Escrever documentos, montar planilhas e apresentações, organizar arquivos em pastas são atividades comuns no cotidiano dos professores – e de muitos outros profissionais. Para facilitá-las, existem diversas ferramentas, mas uma das mais úteis é o Google Drive. Trata-se de um serviço oferecido pelo Google, que inclui aplicativos de edição de texto, montagem de apresentações, criação de planilhas, entre outras funções.

Para quem ainda não o conhece, listamos abaixo cinco pontos positivos do serviço que provavelmente irão convencer a você a, pelo menos, testá-lo.

1) Os arquivos ficam seguros e acessíveis de qualquer lugar com internet
Tudo o que é feito no Google Docs fica armazenado online. Por isso, é possível acessá-los de qualquer computador, utilizando apenas seu nome de usuário e senha. Muito útil para quem varia entre o computador pessoal, da família, da escola…

2) É possível editar arquivos em conjunto
Uma das características mais bacanas do serviço. Ao criar um documento, você pode compartilhá-lo com colegas e dar a eles autorização para que o editem. Assim, é possível compartilhar seu planejamento com a coordenação pedagógica, fazer um relatório em conjunto ou pedir que colegas ajudem na elaboração de uma prova, por exemplo.

3) Você não precisa instalar nada
O Drive é um serviço online. Para usá-lo, você precisa apenas de uma conta do Google (a mesma que você usa para o Gmail e o Youtube). Isso quer dizer: sem a chateação de milhões de passos a seguir antes de conseguir usar o programa.

4) Substitui vários programas
Os aplicativos do Google Drive são bons substitutos para programas como os oferecidos pelo pacote Microsoft Office (Word, Excel, PowerPoint, etc), apesar de não ter alguns recursos oferecidos por ele – como uma variedade grande de fontes.

5) É de graça!
Se você se interessou em conhecer, vale dar uma olhada nos tutoriais que o próprio Google oferece para quem quer utilizar o serviço. Eles estão disponíveis aqui.

Já usa? Deixe aqui nos comentários dicas de como ele ajuda você no seu cotidiano na escola.


TAGS: , ,

10 Comentários

Dicas para aproveitar as fórmulas do Excel

| Tutorial

O semestre está começando e logo mais você vai ter notas, faltas e muitas outras informações dos alunos para registrar e controlar, não é mesmo? Pensando nisso, preparamos um tutorial que explica alguns recursos básicos – e maravilhosos! – do Excel. Com eles, você pode usar fórmulas para somar e calcular médias, por exemplo. Assista e depois conte para a gente o que achou das sugestões.


TAGS: , , , , , , ,

33 Comentários