Como funciona o Google?

| dicas

Entenda o mecanismo por trás dos sites de busca para fazer pesquisas mais eficientes

Página do Google. Crédito: Reprodução

Há algumas décadas, a internet era organizada em listas enormes com as URLs de alguns sites. Para nossa sorte, hoje temos buscadores de páginas, muito mais inteligentes e complexos. Entre eles, se destaca, claro, o Google. Vale a pena entender como ele funciona para tirar melhor proveito dessa valiosa ferramenta!

Dois motivos fizeram o Google se tornar sinônimo para “busca”: o crawler Googlebot, um robô que escaneia todos os endereços existentes na internet e os indexa, isto é, coleta, analisa e armazena as informações de cada página na internet para facilitar a recuperação desses dados quando alguém faz uma busca.

O outro motivo é o PageRank, um algoritmo (programa de computador) com inúmeros componentes que ajudam a determinar a relevância de uma determinada página para as palavras buscada por alguém. A ordem de aparição dos resultado da busca é definida por esse programa, de acordo com a pontuação de cada página nesses componentes.

A fórmula do PagwRank é secreta, mas sabe-se que são levados em conta fatores como a presença na página dos termos buscados , a atualidade, o título, a quantidade de outros sites que indicam a página e até o histórico pessoal de resultados da pessoa que faz a busca e das pessoas conectadas a ela. Por exemplo, se você busca pelo termo “Educação Infantil”, esta página de NOVA ESCOLA aparece no topo da busca o Google, pois ele analisou – em segundos – que ela contém o termo buscado e que muitos outros sites fazem referência a ela, logo deve ser um conteúdo relevante para quem está buscando.

Dicas para fazer buscas mais eficientes
Os outros sites de busca funcionam de maneira parecida. Depois de entender esse mecanismo, é possível adequar os termos pesquisados para encontrar melhores resultados. Veja algumas orientações!

1) Escolher bem o termo para pesquisar
Como o mecanismo de pesquisa compara as palavras que você quer buscar com o texto das páginas da web, o ideal é usar palavras que possuem mais chance de aparecer nessas páginas, ou seja, palavras mais comuns.

Além disso, o Google não diferencia maiúsculas e minúsculas, e ignora a pontuação, então não se preocupe com esses detalhes na hora de buscar algo.

Exemplo:
Em vez de: Meu aluno está chorando!
Busque por: choro creche

2) Evitar termos de busca muito genéricos
Como a internet tem bilhares de páginas sobre uma infinidade de assuntos, se os termos buscados forem muito genéricos, o risco de não encontrar o que se procura é grande.

Exemplo:
Em vez de: formação
Busque por: formação professores matemática

Bônus: Essa dica também serve para buscas feitas dentro de algum site. Se você já está em algum site que contém textos sobre o assunto que lhe interessa, por exemplo, Gestão Escolar, é melhor buscar por temas dentro desse universo, como PPP.

3) Definir o tipo de arquivo a ser encontrado
Esta dica é muito útil para educadores. No Google, você pode pesquisar por tipo de arquivo! Para isso, basta adicionar ao termo de busca “filetype: e a abreviação do tipo de arquivo”. (PDF, PPT, XLS etc)

Exemplo:
Em vez de: Quero o texto Quincas Borba, de Machado de Assis
Busque por: quincas borba machado de assis filetype:pdf

Aproveito para divulgar uma das iniciativas da Fundação Victor Civita, a Superbusca da Educação! É um ferramenta que funciona como o Google para fins educacionais: os resultados vêm de uma lista de sites e fontes confiáveis e relevantes para o tema. Vale testar: http://superbuscadaeducacao.org.br/

4) Evitar buscas extremamente específicas
Menos é mais! O Google recomenda começar com poucos termos de pesquisa e refinar os resultados incluindo mais palavras.

Exemplo:
Em vez de: quero saber problemas resolvidos pelo coordenador pedagógico na Educação Infantil
Busque por: problemas educação infantil

Para dicas mais avançadas sobre como fazer buscas, leia as matérias 5 dicas para tornar a pesquisa na internet mais eficiente e Como fazer uma boa busca na internet.

E você? Tem alguma dica para tornar as buscas mais eficientes? Compartilhe conosco!


TAGS: , ,

Deixe um comentário

TOP 5: melhores vídeos divulgados no GENTE QUE EDUCA!

| Sem categoria

Vídeos podem ser um recurso muito educativo. E pelo visto, os usuários do GENTE QUE EDUCA concordam, e muito! Todos os dias, eles compartilham conhecimentos por meio dessa ferramenta, seja para formação pessoal ou para utilização em sala de aula.

Por isso, nesta semana, o blog Tecnologia na Educação apresenta os cinco vídeos mais bacanas divulgados em nossa rede profissional de educadores. Confira!

1- Rubem Alves

O professor Alexandre Rodrigues da Silva indicou um vídeo em que Rubem Alves fala sobre o que ele acredita ser o papel do professor. Dê o play e veja se você concorda com a opinião dele.
Para acessar o post completo, clique aqui.

2- Trabalho em equipe

A embaixadora Alessandra Torres Mendes, que atua como coordenadora, postou um vídeo emocionante chamado “Tree”, ambientado na Índia.
Assista já e clique aqui para ler o post da Alessandra.

3- O buraco no muro

Outra dica é da Vania de Souza, que compartilhou em seu grupo Tutores EaD um vídeo sobre a iniciativa do pesquisador Sugata Mitra de disponibilizar computadores para a população utilizar gratuitamente. Coincidentemente, a história também se passa na Índia.
O post completo você lê aqui.

4- Curso online

O professor Marco Aurelio da Silva Vogel postou três vídeos do curso Google – Fundamentos da Educação no grupo Tecnologia na Aprendizagem. Não perca essa oportunidade de aprendizado!
Escolhemos um para apresentar, mas confira aqui todos os vídeos!

5- Valorização da equipe escolar


(Pode demorar um pouquinho para começar a rodar.)

Por último, vem a indicação de Nina Turin, que faz parte da equipe do GENTE QUE EDUCA. O vídeo discute a importância dos funcionários da cantina e o envolvimento de todos no trabalho educativo desenvolvido nas escolas. Saiba mais aqui.

E aí, gostou das dicas? Comente seu preferido aqui no blog. Aproveite para também compartilhar no GENTE QUE EDUCA os vídeos que você gosta.
Até semana que vem! ;)



2 Comentários

11 posts no Twitter legais para conhecer museus do mundo inteiro

Entre os dias 23 e 27, alguns dos museus mais legais do mundo estão participando do #MuseumWeek (Semana dos Museus, em português), uma campanha de divulgação dos seus acervos no Twitter. A organização lançou cinco diferentes temas sobre os quais devem ser postadas imagens e mensagens na rede social: Segredos (#SecretsMW), Souvenirs (#SouvenirsMW), Arquitetura (#ArchitetureMW), Inspiração (#InspirationMW), Família (#FamilyMW), Favoritos (#FavMW) e Poses (#PoseMW). As publicações podem ser feitas pelos perfis dos próprios museus ou por visitantes que tenham passado por eles. Algumas das instituições mais famosas do mundo aderiram ao projeto, como o Museu do Louvre, de Paris, e o Museu Metropolitano de Arte, de Nova Iorque. Aqui no Brasil, o Instituto Inhotim, em Minas Gerais, e o Museu de Arte do Rio, no Rio de Janeiro, são algumas das instituições que também estão participando.

Separamos abaixo algumas das mensagens mais bacanas que encontramos na rede. Nelas você vê bastidores e curiosidades sobre as instituições e o trabalho de seus funcionários. O movimento vai até o final da semana, então vale a pena ficar atento para ver o que será publicado. Para acompanhar as publicações, é só seguir os perfis dos seus museus favoritos ou visitar o site oficial da campanha (em inglês): http://museumweek2015.org/en/.

1.Instituto Inhotim, MG, Brasil

2. Museu de Arte do Rio (MAR), RJ, Brasil

 

3. Centro Pompidou-Metz, Paris, França

Tradução: “As esquipes trabalham duro na montagem da exposição Leiris&Co.”

4. Museu Britânico, Londres, Inglaterra

 

Tradução: “Essa joia escondida é a nossa sala de estudo de impressos e desenhos, lar de mais de 2 milhões de trabalhos em papel.”

5. Museu do Louvre, Paris, França

Respondendo à imagem postada pelo Museu Britânico, a mais famosa instituição da França responde: “Lugar bacana! O que acha da nossa sala de impressos?”

6. Museu de Arte Moderna (MoMA), Nova Iorque, EUA

 

Tradução: “Em 2013, os conservadores do MoMA encontraram uma pintura escondida de Magritte usando um aparelho de Raio-X”.

A imagem publicada pelo museu é o resultado de um raio-X feito na obra “O Retrato”, de 1935. É comum que os museólogos façam esse tipo de procedimento ao estudar um quadro. Foi exatamente o que aconteceu: enquanto os especialistas vasculhavam a pintura para preparar uma exposição sobre seu pintor, o belga René Magritte (1898 – 1967), eles descobriram que o pintor a havia pintado por cima de uma outra obra, considerada perdida desde a década de 1930. O único registro do quadro recém-descoberto é esta fotografia presente um catálogo.

7. Museu do Café, SP, Brasil

8. Museu Antonio Parreiras, RJ, Brasil

9. Museu da Diversidade, SP, Brasil

10. Museu Metropolitano, Nova Iorque, EUA

No desafio #SouvenirsMW, os internautas e os museus são desafiados a publicar imagens dos produtos disponíveis nas lojas dos museus.

Tradução do tuíte: “Você sabia que o mascote do Met é um hipopótamo azul chamado William?”

11. Museu Casa de Portinari, SP, Brasil


TAGS: , ,

Deixe um comentário

4 apps grátis que vão facilitar sua organização

| blog, Dica de aplicativo, Dica de site, dicas

Estamos no meio de março e o ano letivo já começou para valer! E, com ele, a necessidade de administrar bem a rotina. Afinal, é preciso preparar as aulas, corrigir as muitas tarefas e reservar um espaço na agenda para o estudo. Sem contar a vida pessoal… Haja tempo! Os aplicativos para organizar a vida são uma mão na roda para isso. Muitos permitem fazer listas, alguns a escrever notas de lembrete, e outro tanto ajuda a organizar a agenda. Separamos alguns que podem ajudá-lo a gerenciar as diferentes atividades do dia a dia. Vem ver :)

InClass

Reprodução da página inicial do aplicativo InClass, para organização de tarefas | Crédito:  Reprodução

Reprodução da página inicial do aplicativo InClass, para organização de tarefas | Crédito: Reprodução

É um aplicativo focado na organização escolar. Com ele, é possível visualizar seus horários, fazer anotações que incluam fotos, áudios e documentos e fazer gravações de áudio usando outros apps ao mesmo tempo. Além de permitir anotações completas e interativas, existe a opção de compartilhá-las. Conta com uma lista de contatos, alarme de tarefas para ajudar a lembrar prazos e backup das informações. Compatibilidade: iPhone, iPad e iPod touch.

Trello
Super versátil para a organização da rotina diária, essa ferramenta é uma das mais populares – aqui na redação de NOVA ESCOLA e GESTÃO ESCOLAR, por exemplo, tem vários adeptos. Ela tem funcionamento semelhante aos demais: as tarefas podem ser organizadas por frequência e nível de prioridade. Outra vantagem: roda em todas as plataformas e pode ser usada no computador, smartphone e kindle. Compatibilidade: iPhone, iPad, Windows, Android e kindle.

MyHomework
Com cadastro fácil, o aplicativo permite logar com o perfil de Facebook ou conta do Gmail. Apesar de ser voltado para estudantes, é possível usá-lo para organização do professor. Ele permite adicionar escolas e matérias. Dentro disso, é possível incluir tarefas com descrições, data de entrega, tipo de tarefa, nível de prioridade e lembrete (notificações de alertas para até 3 semanas de antecedência). As atividades são organizadas num calendário. O MyHomeword permite visualizar as tarefas por escola/matéria, prioridade ou tipo de tarefa. Apesar de ser em inglês, sua interface é super intuitiva. Compatibilidade: Windows, Android e iOS.

Week Plan
A ideia do aplicativo não é focar nas demandas diárias e imediatas, mas distribuí-las e conseguir organizar a agenda de atividades por prioridades. Em formato de calendário, você acompanha o desenvolvimento das tarefas e pode convidar outros usuários para participarem do seu planejamento. Ele ainda permite avaliar sua produtividade. É possível se cadastrar com a conta do Gmail. Compatibilidade: Windows, MAC.


TAGS: , , , , , ,

2 Comentários

Seis imagens que chamaram atenção no GENTE QUE EDUCA

| gente que educa

Peças de dominó confeccionadas pela professora Roberta de Camargo

Quem nunca ouviu falar que “uma imagem vale mais que mil palavras”? Se a afirmação é verdadeira ou não, dá para discutir. O fato é que, em tempos de redes sociais, todo mundo quer dizer alguma coisa com imagens. Mostrar, por exemplo, que o almoço está uma delícia ou que Viena é uma cidade belíssima.

É claro que em nossa rede profissional não poderia ser diferente. Os educadores têm aproveitado muito esse recurso (que é facílimo de usar). Por isso, o blog selecionou seis imagens que demonstram: há mil e uma maneiras de ser GENTE QUE EDUCA!

1- Bem na foto

Foto publicada por Robson Luiz Veiga

O professor Robson Luiz Veiga, de Rondon do Pará (PA), fez com a turma um clube de leitura que coube direitinho na foto. Com os livros e tudo!

Veja o post completo aqui.

2- Nem nasceu e já tá no Facebook!

970505_466053343479261_43338314_n

A charge publicada por Luciano Barroso mostra que o professor precisa estar cada vez mais antenado no mundo digital, senão pode acabar ficando para trás.

Veja o post completo aqui.

3- Letras coloridas e olhos fechados

98c2874d3ec19586646c3516bf749dbd

A professora Nicole Fisher Perez sugeriu uma atividade com alunos da Educação Infantil. As crianças (fofas) ficam de olhos vendados e adivinham, pelo tato ou pelas palavras ditas pelos colegas, qual letra sortearam no cesto.

Veja o post completo aqui.

4- Faça você mesmo

Hewlett-Packard

Depois de confeccionar materiais para utilizar com a turma, a professora Roberta de Camargo compartilhou tudo no GENTE QUE EDUCA. As peças de dominó, por exemplo, ficaram bem coloridas.

Veja o post completo aqui.

5- Tem de tudo, até cobra de duas cabeças (OMG!)

Uma das coisas mais legais da internet são os GIFs animados. Pensando nisso, Jorge Luis Jószár de Purgly recomendou um texto sobre o uso de ferramentas do Google na Educação e escolheu esse “animal exótico”, digamos assim, para ilustrar. Merece ou não merece curtidas? :-)

Veja o post completo aqui.

6- Pensando além da própria caixinha

image_52

Essa é para refletir. A embaixadora Flavia Cardoso escolheu uma charge que questiona o papel do professor no desenvolvimento dos alunos. E você, o que pensa sobre isso?

Veja o post completo aqui.

E você, já faz parte do GENTE QUE EDUCA? Faça seu cadastro gratuitamente e compartilhe também suas atividades com educadores de todo o país.

Ah, e não deixe de escrever aqui nos comentários o que achou dos posts. Queremos ouvir você! :-)



3 Comentários

Tutoriais para avançar no uso de oito recursos digitais

Sites, aplicativos e recursos digitais com potencial didático | Crédito: Reprodução

A capa da edição de março de NOVA ESCOLA analisa o potencial didático de algumas ferramentas digitais. Além de planejar a forma de aplicá-las, é importante conhecer bem as funcionalidades básicas de cada uma. Por isso, selecionamos diversos tutoriais dos softwares, sites e aplicativos analisados na reportagem. E aí, vamos lá? ;-)

Facebook
A maior rede social do mundo é repleta de recursos que, se bem utilizados, podem contribuir para a troca de informações e as discussões em grupo. A própria reportagem de NOVA ESCOLA traz um tutorial sobre a criação de listas, que você pode ver em abr.ai/listaface. Mas, para quem ainda tem pouca intimidade com o Face ou ainda nem tem um perfil, o portal TechTudo mostra como criar uma conta, enviar fotos e trocar mensagens. Clique aqui e acesse. E tem, ainda, a própria central de ajuda do Facebook, com tópicos bem explicados.

WordPress
O site que descomplicou a criação de blogs e sites na internet tem um potencial de uso considerado alto pelos especialistas ouvidos na matéria. Não acredita que seja tão simples? Pois o canal Partilho, do YouTube, publicou um vídeo que demonstra isso:

E se quiser aprofundar, ainda há outros dois materiais de consulta: O Canal WP, que ajuda a explorar as várias possibilidades. A comunidade WordPress traz uma página de suporte bastante completa, que tem fóruns, uma lista de vocábulos típicos da ferramenta  e outros textos de consulta.

Instagram
Embora seu potencial de uso didático seja considerado baixo, vale ficar por dentro das funcionalidades do Instagram, a rede social que já tem mais de 300 milhões de usuários no mundo. O site TechTudo tem um tutorial completinho sobre ela. Para ler, clique aqui.

Twitter
140 caracteres, inúmeras possibilidades. Muito útil para trabalhar gêneros como o haicai, o Twitter é fácil de usar e ainda oferece uma eficiente central de ajuda, com um passo a passo para os iniciantes e muito mais. E para ter mais ideias sobre como aproveitar bem o recurso, acesse também o link sugerido na reportagem: abr.ai/usostwitter.

Google Maps
Você sabia que, além de navegar pelas diversas possibilidades de visualização, é possível criar mapas personalizados? A página de suporte do Google Maps ensina como fazer isso! Dá para escolher linhas e formas e marcar lugares. Com isso, você pode atender melhor as necessidades da turma. Clique e conheça o tutorial.

Youtube
Além de buscar, no imenso repositório, conteúdos que enriqueçam suas aulas, a possibilidade de publicar vídeos cria alternativas interessantes. No próprio YouTube, há vários tutoriais sobre como utilizar a ferramenta. Um deles, que você pode assistir abaixo, demonstra o upload de um vídeo: 

Para explorar outras funcionalidades, o canal Dicas para Youtubers traz outros tutoriais. E há, ainda, a página de suporte do próprio serviço (clique aqui).

Whatsapp O aplicativo que revolucionou a troca de mensagens pelo celular, destronando o SMS, é simples de usar. O site Tecmundo ensina como instalar, configurar e usufruir das principais funcionalidades dele (clique aqui).

Skype Como ressalta a reportagem, o software de chamadas com vídeo da Microsoft é muito útil para as aulas de Língua Estrangeira e atividades sobre o gênero entrevista. O site Softonic, que tem um canal no YouTube, gravou um tutorial que mostra, de maneira simples, como utilizar a ferramenta:

E para quem ainda não tem o Skype instalado e quer conhecer mais os recursos que ele oferece, é só visitar a página do produto, clicando aqui.


TAGS: , , , , , , ,

Deixe um comentário

GENTE QUE EDUCA: o sobe e desce da semana

| blog
Sobe e desde no Gente que Educa | Crédito: Arte NOVA ESCOLA

Sobe e desde no Gente que Educa

Depois de bater a marca de 45 mil usuários cadastrados, o Gente que Educa segue reunindo boas discussões e trocas de experiência. Nesta semana, o blog traz o que fez sucesso e o que anda em baixa na rede dos educadores brasileiros.

SOBE
Vagas e Oportunidades em Educação
O grupo criado pela Equipe Gente que Educa para quem busca um emprego ou quer encontrar bons profissionais no mercado se tornou o maior da rede: já são 240 colaboradores! Em seguida, encostado no líder, aparece o Compartilhando Práticas Pedagógicas Significativas, com 238, e, em terceiro lugar, Alfabetização, com 193.

Pensadores da Educação
Usuários têm postado frases, análises e vídeos sobre os principais nomes da Educação. O Alexandre Rodrigues da Silva, por exemplo, publicou na timeline um vídeo sobre a obra de Lev Vygotski e dois outros materiais sobre Jean Piaget. O pessoal curtiu.

Lev Vygotsky e Jean Piaget: populares no Gente que Educa | Crédito: Montagem/Wikimedia Commons

Lev Vygotsky e Jean Piaget: populares no Gente que Educa

Criatividade
Para desenvolver atividades lúdicas é necessário ter brinquedos caros, certo? Errado. A professora Marcela Antonio do Carmo ensina que caixas de gelatina podem virar um dado. Já a embaixadora Alessandra Torres Mendes mostra que dá para confeccionar uma peteca com materiais baratos.

DESCE
História
Entre as disciplinas do ensino fundamental, é a que menos tem grupos de discussão: apenas três debatem assuntos relacionados a ela, dos mais de 200 criado. Para ter uma ideia, Educação Física tem mais que o dobro: sete. Ânimo, pessoal!

Foto de perfil
Muitas pessoas esquecem desse detalhe importantíssimo na hora de criar uma conta no Gente que Educa. Para dar um incentivo, o perfil oficial da nossa equipe divulgou um breve tutorial que ensina a utilizar o recurso (veja aqui). Afinal, todo mundo quer conhecer melhor os amigos, né?

Ah, não custa nada, vai! ;)

Perguntas sem resposta
Muitos usuários postam na timeline questões que ficam sem resposta. O objetivo do Gente que Educa é a troca de experiências. Então, não fique tímido! Discordando ou concordando com o que você vê na rede, o importante é participar :) E aí, tá curtindo o Gente que Educa? Então conte pra gente o que está achando! Queremos ouvir você ;-)


TAGS: ,

Deixe um comentário

10 grupos que estão bombando no GENTE QUE EDUCA

| blog, dicas

Gente que Educa

 

Tem muita discussão interessante rolando no Gente que Educa, a rede que está unindo os educadores brasileiros. São mais de 200 comunidades, sobre os mais variados temas! Por isso, nesta semana, separamos os dez de maior sucesso. Vamos à lista:

1# A Função Social da Escola
O grupo da Ana Gelma Silveira Vasconcelos, diretora escolar, começa com uma pergunta: qual é a função da escola em uma sociedade como a nossa? 102 usuários já fazem parte!

2# Alfabetização de Jovens e Adultos e Tecnologias Digitais
Cerca de 60 pessoas já aderiram à comunidade proposta pela estudante universitária Adriana Da Silva Lopes. Muitas delas relatam experiências pessoais que trouxeram bons resultados.

3# Aulas especiais sobre sustentabilidade
Sustentabilidade é a palavra da moda (além de muito necessária!). A educadora Monica Gomes Picavea sabe disso. Tanto que criou um grupo que conquistou 50 usuários. Até dica de curso já foi compartilhada. ;)

4# Coordenadores em Ação
Esse é para os gestores. Luiz Argolo pretende reunir educadores que queiram falar de suas práticas na coordenação. As discussões ainda estão no início, mas prometem!

5# Ensino de Língua Estrangeira no Ensino Fundamental II
Com mais de 30 pessoas, o grupo criado pelo professor Eduardo Pacheco Chaves quer reunir boas práticas de sala de aula, especialmente nas Línguas Inglesa e Espanhola. Participantes como Nayana Santos Souza, que morou fora do país, compartilham suas vivências.

6# Diretores de Escola
E o que dizer da comunidade criada pelo Edson Fernando Mamprin? Está só no comecinho, mas convenhamos: a foto de capa com o diretor Skinner, do seriado Os Simpsons, foi uma sacada muito bem-humorada.

7# Gêneros textuais: cada um com suas peculiaridades
A embaixadora de nossa rede Ivanete Nunes De Oliveira busca professores interessados em conversar sobre o que pode ser feito nas aulas de Língua Portuguesa para desenvolver esse conteúdo.

8# Inglês pode ser divertido
Concorda com a afirmação? Então, o grupo da Mara Sueli Silva é o seu lugar! A professora divulga várias dicas de como transformar essa ideia em realidade.

9# O lúdico como prática corporal
Criado por Marcos Santos Mourão, professor da Escola da Vila, em São Paulo, e selecionador do Prêmio Educador Nota 10, inclui textos de referência, respostas a dúvidas e outras atividades.

10# Tecnologia na Aprendizagem
Um desafio da atual geração de professores é, justamente, usar bem as novas ferramentas em favor da aprendizagem. Fatima Kruszinski já reuniu mais de 60 pessoas, que compartilham sugestões diversas.

E o que dizer a todos esses educadores tão dedicados?

Aplausos | Gif animado

Obrigado, pessoal, e até a próxima! ;)


TAGS:

2 Comentários

Novidades sobre embaixadores, grupos e eventos do Gente que Educa!

| dicas
Reprodução de página do Gente que Educa

Reprodução de página do Gente que Educa

Essa semana foi recheada de dicas e novidades no Gente que Educa. Em breve serão escolhidos novos embaixadores na rede! Para quem não sabe, esse título simbólico é dado como agradecimento de nossa equipe para os educadores mais ativos com seus posts, comentários, planos de aula e eventos. Eles passam a ter destaque aqui do blog, no Gente que Educa e até na página de NOVA ESCOLA do Facebook. Se interessou? Então não deixe de contribuir para a rede ;)

Essa semana, esse pessoal publicou dicas muito interessantes! A Anna Silva divulgou um texto de seu blog pessoal a respeito da importância do erro no processo de aprendizagem. Também houve postagens no grupo Selfie, mais moda ou autoafirmação?, em que a professora Ivanete Nunes é moderadora.

O embaixador Jorge Cezar Barbosa Melo fez um post sobre uma questão polêmica: uma pesquisa americana defendeu a importância da escrita à mão por crianças, que podem ter o desenvolvimento prejudicado pelo uso excessivo de teclados e telas touch screen. E aí, qual a opinião de vocês? Clique aqui para ver o texto na íntegra e participe da discussão.

E agora, os destaques na área de grupos! O Planejamento 2015, coordenado por Débora Rana, formadora do Instituto Avisa Lá, chegou ao seu fim na última sexta-feira (13). Esperamos que ele tenha contribuído para o trabalho dos educadores que participaram e mandamos um abraço especial para Débora, que nos ajudou nessa empreitada. Todas as atividades realizadas estão disponíveis para consulta. Na descrição, há links de todas as atividades realizadas. Se não deu tempo de participar, ainda dá para conferir todas as dicas e discussões ;)

Também surgiram muitas outras novidades na rede. Uma delas é o Gente que “Bloga”, que tem como objetivo conectar educadores que possuem blogs para a divulgação e discussão de seus textos. Legal, né? Entre lá e divulgue seu trabalho! O outro destaque é voltado para os diretores escolares, que agora podem se reunir no grupo Diretores de escola.

A agenda da rede também tem dicas de eventos interessantes! Para acessar todos eles, clique aqui. Recomendamos que vocês deem uma olhada no evento sobre o programa “Escravo, nem pensar!” da ONG Repórter Brasil. Se você tiver algum projeto a respeito da prevenção ao tráfico de pessoas ou ao trabalho escravo, vale a pena se inscrever! Também destacamos a exposição Sentir prá Ver, que tem a proposta de incentivar a apreciação de obras de arte por meio do estímulo dos sentidos. Ela é gratuita e vai até dia 1 de março.

Essas foram as dicas dessa semana! Até semana que vem ;)


TAGS: ,

Deixe um comentário

TOP 10: dicas, grupos e posts que bombaram no Gente que Educa!

| blog, dicas
Reprodução da página inicial do grupo de discussão sobre planejamento, da rede Gente que Educa | Crédito: Reprodução

Reprodução da página inicial do grupo de discussão sobre planejamento, da rede Gente que Educa

A última semana de janeiro teve muita participação e novidades lá na rede Gente que Educa. Vamos reunir tudo aqui para você não perder nada!

O grupo Planejamento 2015 continua em destaque, com muita interação entre os participantes. Se você está por fora do assunto, sugerimos que acesse e confira os posts de atividade e comentário publicados pela mediadora Débora Rana, formadora do Instituto Avisa Lá. O mais esclarecedor é certamente este aqui, no qual ela responde às principais dúvidas sobre publicadas pelos educadores, além de indicar diversos links. Imperdível!

Os embaixadores do Gente que Educa continuam contribuindo ativamente com a rede, especialmente com indicações de leitura e pesquisa. Alessandra Torres Mendes postou um link do MEC que apresenta um relatório sobre a Educação Infantil no campo. Já Priscila Araújo recomenda a leitura do livro A Criança e o Número, de Constance Kamii. Veja aqui. Outra publicação que teve destaque foi de Flavia Cardoso, com uma importante reflexão de Paulo Freire (1921-1997). Confira no post.

Novos grupos também foram criados nos últimos dias. Um deles, proposto pelo embaixador Victor Augusto, trata de violência, infelizmente um assunto cada vez mais comum nas escolas. Outra discussão interessante está rolando no Práticas Interdisciplinares. Vale conhecer e participar dos debates, compartilhando suas reflexões contra ou a favor dos temas tratados.

Algum outro grupo lhe pareceu interessante, mas você acha que não está tão preparado para contribuir com os assuntos propostos? Taí mais um motivo para usar a Superbusca da Educação. Saiba mais sobre a ferramenta nesse post. Para exemplificar, clique aqui e confira os resultados que aparecem na busca pela expressão “violência escolar”.

E não é porque as aulas vão começar que você não pode mais passear. Então, que tal visitar uma das exposições gratuitas que ainda estão rolando e foram divulgadas na rede? São elas: O Mundo de Mafalda, Leonardo Da Vinci: A Natureza da Invenção e Sentir Prá Ver.

Infelizmente, todas elas estão em cartaz em São Paulo. Se você tiver uma dica bacana aí na sua cidade, não deixe de compartilhar na nossa agenda colaborativa! Clique aqui e veja o tutorial que ensina o passo a passo para adicionar novos eventos.

Por hoje é só, pessoal! Qualquer dúvida, opinião ou sugestão, é só deixar aqui nos comentários ou enviar um e-mail para gentequeeduca@fvc.org.br. Até mais! ;)


TAGS: , ,

2 Comentários